Thanks for your visit. Comments or contact: sissym.mascarenhas@hotmail.com

sábado, 25 de junho de 2011

Não olhes para trás





Agradece a Deus pelo teu passado,
seja qual for, mas olha para a frente.

Quem se prende ao que passou embaraça os
passos, atrasa-se, ao invés de avançar.

Se te sobrevier o desejo de parar, de estacionar,
afasta-o e predispõe-te a agir, a fazer melhor,
a ser pessoa mais ativa e feliz.

Nas horas de maior dificuldade, resiste ao desalento,
enxerga uma luz no alto e arranca de dentro
de ti a força para prosseguir.
Sê como o alpinista que tudo enfrenta
para chegar ao topo da montanha.

Nada temas. Deus te protege.

Ajuda a ti mesmo e prossegue em marcha.

A felicidade cintila à tua frente,
mas te pede colaboração.

Lourival Lopes

quarta-feira, 22 de junho de 2011

A Montanha da Vida



A vida pode ser comparada à conquista de uma montanha.
Como a vida, ela possui altos e baixos.
Para ser conquistada, deve merecer detalhada observação,
a fim de que a chegada ao topo se dê com sucesso.
Todo alpinista sabe que deve ter equipamento apropriado.
Quanto mais alta a montanha,
maiores os cuidados e mais detalhados os preparativos.
No momento da escalada, o início parece ser fácil.
Quanto mais subimos, mais árduo vai se tornando o caminho.
Chegando a uma primeira etapa, necessitamos de toda a força para prosseguir.
O importante é perseguir o ideal: chegar ao topo.
À medida que subimos, o panorama que se descortina é maravilhoso.
As paisagens se desdobram à vista,
mostrando-nos o verde intenso das árvores,
as rochas pontiagudas desafiando o céu.
Lá embaixo, as casas dos homens tão pequenas...
É dali, do alto, que percebemos que os nossos problemas,
aqueles que já foram superados são do tamanho daquelas casinhas.
Pode acontecer que um pequeno descuido nos faça perder
o equilíbrio e rolamos montanha abaixo.
Batemos com violência em algum arbusto e
podemos ficar presos na frincha de uma pedra.
É aí que precisamos de um amigo para nos auxiliar.
Podemos estar machucados, feridos ao ponto de não conseguir,
por nós mesmos, sair do lugar.
O amigo vem e nos cura os ferimentos.
Estende-nos as mãos, puxa-nos e nos auxilia a recomeçar a escalada.
Os pés e as mãos vão se firmando,
corda nos prende ao amigo que nos puxa para a subida.
Na longa jornada, os espaços acima vão sendo conquistados dia a dia.
Por vezes, o ar parece tão rarefeito que sentimos
dificuldade para respirar.
O que nos salva é o equipamento certo para este momento.
Depois vêm as tempestades de neve, os ventos gélidos que são os problemas
e as dificuldades que ainda não superamos.

Se escorregamos numa ladeira de incertezas, podemos usar as nossas habilidades
para parar e voltar de novo. Se caímos num buraco de falsidade de alguém
que estava coberto de neve, sabemos a técnica para nos levantar sem
torcer o pé e sem machucar quem esteja por perto.
Para a escalada da montanha da vida, é preciso aprender a subir e descer,
cair e levantar, mas voltar sempre com a mesma coragem.
Não desistir nunca de uma nova felicidade, uma nova caminhada,
uma nova paisagem, até chegar ao topo da montanha.

(texto de autor desconhecido, recebi por e-mail)

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Quando existe o amor

"Não há disfarce que possa esconder

por muito tempo o amor quando este existe,

nem simulá-lo quando este não existe."



François La Rochefoucauld




sexta-feira, 17 de junho de 2011

E então, podemos mudar ?!

"O mundo é um lugar perigoso de se viver,
não por causa daqueles que fazem o mal,
mas sim por causa daqueles que observam
e deixam o mal acontecer.

Albert Einstein"




E voce: se importa com seus semelhantes?
O que faz de melhor ?
Eu me importo em fazer a diferença.

Sissym



domingo, 12 de junho de 2011

Sinal de Perigo


"Habitue-se a considerar o ressentimento como sinal de
perigo que se deve claramente evitar.

Se a razão para a queixa é algum problema doméstico,
anote em silêncio a maneira pela qual poderá você cooperar na rearmonização
do grupo familiar e auxilie para que o ponto nevrálgico seja extinto.

Ante uma criatura de quem recebeu ou esteja recebendo ofensa ou dificuldade,
medite no valor de que essa mesma pessoa se reveste para os outros e
esqueça qualquer motivo de mágoa que lhe tenha chegado ao coração.

Nos desajustes de opinião ou comportamento, admita nos outros a mesma liberdade
de pensar que a vida lhe implantou na cabeça: Aquilo que muitas vezes tomamos
por indiferença ou desconsideração naqueles que nos cercam é cansaço
ou doença neles e não hostilidade contra nós.

Fracassos, de qualquer modo, são sempre convites a que partamos para
tarefas novas e melhores, compelindo-nos a sair da insegurança.

Dedicações incompreendidas são cursos de burilamento íntimo em
que podemos aprender a amar sem o culto do egoísmo no qual
"sermos amados" costuma ser a nossa preocupação.

Perdoe quaisquer golpes com que a vida esteja ministrando aulas de experiência e
recorde que você está no rio de Bênçãos em que Deus lhe situou a bênção da vida.

O trabalho, especialmente quando se expressa por serviço aos outros, é o preservativo
que nunca falha contra qualquer perigo no campo do espírito.

Ressentimento é sempre indução à enfermidade e desequilíbrio; diante de problemas e obstáculos com que sejamos defrontados, nos caminhos do tempo, recorramos à prece
e a oração nos renovará por dentro, transfigurando a sombra em presença de luz."

Photography Quotes


André Luiz
Respostas da Vida
(Francisco Cândido Xavier)

domingo, 5 de junho de 2011

A vontade realiza prodígios




Está à tua disposição a potência, o poder de bem
realizar, de vencer adversidades, reduzir atritos,
convencer nos negócios honestos, melhorar de emprego,
ampliar amizades, obter a paz no lar e tudo o mais.

Quanto mais te convences de que podes ser feliz, de
que tens em ti os atributos da paz, ação, resistência
e amor, mais as facilidades chegam a ti.

No entanto, se preferes viver em lamentações, na
recusa à prática do bem ou no cultivo de
vícios, ergues, desnecessariamente,
barreiras a ti mesmo.

Crê em ti, age e verás os resultados.

Quanto te esforças, a vida também
se esforça para te ajudar.


Lourival Lopes

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Como aprendemos

Retribuo esta canção maravilhosa a muitos amigos:

É preciso amor para poder pulsar!



Avante!

Por que desistir e abandonar o barco?

Chegou a hora de confiar em si mesmo, ver-se com forças,

erguer a cabeça, proclamar a posse de energias e nada temer.

Hoje você está numa situação.

Afetam-no os problemas, as dores, os atrapalhos, as canseiras.

Se você se entrega ao desânimo,

pouco colhe dos ensinamentos que a vida deixa.

Mas, se tem percepção, paciência, inteligência

e amor, você avança e sente-se bem.

É assim.

Os problemas que mais atormentam

são os que mais ensinam.



Lourival Lopes