Thanks for your visit. Comments or contact: sissym.mascarenhas@hotmail.com

sábado, 8 de outubro de 2011

Mãe e/ou Pai quando desnecessários



A boa mãe (ou o bom pai) é aquela (e) que vai se tornando desnecessária com o passar do tempo.

Várias vezes ouvi de um amigo psicanalista essa frase, e ela sempre me soou estranha. Até agora. Agora, quando minha filha de quase 16 anos começa a dar voos-solo. Chegou a hora de reprimir de vez o impulso natural materno de querer colocar a cria embaixo da asa, protegida de todos os erros, tristezas e perigos.

Uma batalha hercúlea, confesso. Quando começo a esmorecer na luta para controlar a super-mãe que todas temos dentro de nós, lembro logo da frase, hoje absolutamente clara. Se eu fiz o meu trabalho direito, tenho que me tornar desnecessária.

Antes que alguma mãe apressada me acuse de desamor, explico o que significa isso. Ser 'desnecessária' é não deixar que o amor incondicional de mãe, que sempre existirá, provoque vício e dependência nos filhos, como uma droga, a ponto de eles não conseguirem ser autônomos, confiantes e independentes. Prontos para traçar seu rumo, fazer suas escolhas, superar suas frustrações e cometer os próprios erros também.

A cada fase da vida, vamos cortando e refazendo o cordão umbilical. A cada nova fase, uma nova perda é um novo ganho, para os dois lados, mãe e filho. Porque o amor é um processo de libertação permanente e esse vínculo não pára de se transformar ao longo da vida. Até o dia em que os filhos se tornam adultos, constituem a própria família e recomeçam o ciclo.

O que eles precisam é ter certeza de que estamos lá, firmes, na concordância ou na divergência, no sucesso ou no fracasso, com o peito aberto para o aconchego, o abraço apertado,o conforto nas horas difíceis.

Pai e mãe - solidários - criam filhos para serem livres. Esse é o maior desafio e a principal missão. Ao aprendermos a ser 'desnecessários', nos transformamos em porto seguro para quando eles decidirem atracar.

" Dê a quem você ama :
- Asas para voar...
- Raízes para voltar..."


Dalai Lama



PAI OU MÃE DESNECESSÁRIA
Texto de: Marcia Nede
Psicanalista e doutora em Psicologia

Compartilhe esse artigo:

Related Posts with Thumbnails Related Posts with Thumbnails

32 comentários:

  1. Nossa!!! Que lindo isso

    Concordo com tudo que vc diz, realmente se vc educou, ensinou valores, principios e respeito aos filhos, vc se torna desnecessario uma vez que já ensinou tudo que poderia ser ensinado, agora é deixar e torcer para que os filhos lembrem de tudo que aprenderam.

    abraços Sissym

    ResponderExcluir
  2. Olá Sissy,

    Estou me preparando para isto.. daqui a pouco vai chegar a hora..

    Abraço

    ResponderExcluir
  3. Olá minha querida amiga Sissym!!!
    Belo texto minha amiga, verdadeiros ensinamentos, adorei!!!
    Minha amiga, concordo, chega uma hora que os filhos precisam caminhar com as próprias penas, seguir o seu caminho sem a interferência de ninguém... alguns pais e mães cometem o grande erro de querer viver a vida dos filhos e acabam metendo os pés pelas mãos, quase sempre prejudicando em muito a vida dos filhos, eles também precisam de liberdade em todos os sentidos... chega um momento que todos precisam e necessitam viver a própria vida.
    Parabéns pela excelente postagem, adorei minha querida amiga!!!
    Tenha uma noite maravilhosa e abençoada, repleta de muita luz!!!
    Beijos e muita paz!!!

    ResponderExcluir
  4. Oi,Si!Não sabai que tu tinha uma filha é isso ai, os pais tem que dar asas para os filhos voar, eu sinto muita falta disso,minha mãe sempre me prendeu muito e até hoje ela me trata como se eu tivesse 15 anos de idade eu já to com quase o dobro,kkk.
    Beijosss

    ResponderExcluir
  5. Sissym, obrigado por compartilhar um texto tão positivo. E este pensamento final do Dalai Lama fechou a conta! Parabéns!

    ResponderExcluir
  6. Amiga, durante meus mais de 20 anos em sala de aula vi muitas coisas e sempre conhecia os pais pelos filhos que me eram confiados.
    Sabe aquela cena de primeiro dia de aula, quando a mãe leva o filho para a escola e quem sai chorando é ela porque seu filho não chorou ao deixá-la? Bem, sempre expliquei a elas - isto é fruto da segurança que você passou a seu filho nos dias que ele estava consigo.
    Filhos seguros e coerentes em suas atitudes são frutos de pais maravilhosos que tiveram.
    Os pais que sabem ser desnecessários são sábios, pois na fase das necessidades de seus filhos souberam como passar valores bons.
    Linda postagem, florzinha.
    Abraços

    ResponderExcluir
  7. Olá Syssim, bem verdadeiro seu belo texto. Também sou mãe de um menino de 14 anos...e com o passar dos dias percebemos que eles estão crescendo rápido e criam asas.Mãe sempre fica com dois corações!
    beijos, excelente texto.

    ResponderExcluir
  8. Oi Sissy! Os filhos são para o mundo,com certeza! um presente dado por Deus, para um outro/a desfrutar...
    Beijos,
    Vera.

    ResponderExcluir
  9. E como é difícil deixar os filhos voarem só de pensar da um aperto no peito... Meus filhos ainda são pequenos, e tenho a responsabilidade de ensinar-los a viver neste mundo que está do jeito que está! Tenho que me preparar muito pra isso... Um abraço Sissym, fique com Deus!!!

    ResponderExcluir
  10. Oi minha linda!
    Muito bom ler esse texto, amiga! Estou aqui desenvolvendo um também, tratando sobre isso... Minha filha acabou de passar no vestibular e no próximo ano começará a faculdade...uma nova etapa de sua vida! E fiquei aqui pensando: nossa, suas asas estão prontas para o voo! Na verdade, elas já estavam desenhadas e eu, ainda no instinto maternal e de proteção, me recusava a enxergá-las... O importante é que eu tenho a consciência de que fiz um excelente trabalho, como mãe, educadora, amiga, e por que não dizer, como mestra... Agora é hora de deixar que ela ela faça as suas grandes descobertas e se lance pela vida... E eu estarei sempre aqui: de braços abertos e com o coração repleto de amor e orgulho... Amando incondicionalmente...sendo a mesma mãe de sempre...
    Grande beijo, querida!
    Jackie

    ResponderExcluir
  11. @Dú Pirollo: Eduardo, muitas mães, especialmente de rapazes, tem o péssimo habito de controlarem demais as opções que seus filhosfazem. Causando frustração mais tarde.

    Bjs

    ResponderExcluir
  12. @BLOG DE POESIAS DO PROFEX: Expedito, com poucas palavras, DL resumiu o texto todo.

    Bjs

    ResponderExcluir
  13. @Malu: Malu, entendo perfeitamente o que usou de exemplo, porque eu passei por esta experiencia e vi tambem as reações de amigas quando deixamos nossos pequenos na creche. Eu nunca tive problemas com Laura para ela ser mais desprendida. Talvez porque eu sempre passei segurança, do genero, confiar.

    A medida que vai crescendo, claro, cada criança demonstra sua personalidade, seja mais expansiva ou não.

    Bjs

    ResponderExcluir
  14. @Vera Alvarenga ...: Eu, filha de alemã, sabe o que ganhei de presente aos 18 anos? Passagem para o Ministerio do Trabalho, a fim de fazer a carteira profissional. Foi sempre assim.

    Bjs

    ResponderExcluir
  15. @Nestor - Segurança do Trabalho nwn: Nestor, creio que devemos colocar as preocupações numa balança de prioridades. Dividir o que é e não é controlável. Eles precisam tambem pensar e fazer escolhas. Não podemos fazer isso sempre, eles tem que experimentar. Orientamos, somente.

    Bjs

    ResponderExcluir
  16. @Marcos Mariano: Marcos, se nós podemos errar, então não somos 100% certos o tempo todo. Cada um precisa viver sua vida, num determinado momento, para descobrir quais são os valores reais.

    Bjs

    ResponderExcluir
  17. @Geraldo: Geraldo, sua filha já não é grande? Quantos anos tem? Passa rapido, amigo... voa.

    bjs

    ResponderExcluir
  18. @Flor de Lótus: Flor, todos os pais que conheci que prenderam demais seus filhos, tudo deu errado, e muito.

    Bjs

    ResponderExcluir
  19. @Carla: Nossos corações, eles, sempre vai haver o zelo, o amor, a preocupação. Precisamos saber dosar e não exagerar nas nossas opinioes.

    Bjs

    ResponderExcluir
  20. @Jackie Freitas: Jackie, se eu sinto orgulho de voce, fico imaginando a sua filha!

    BEIJOS

    ResponderExcluir
  21. Oi Sissym!
    Bem escolhido seu texto. Faz nós, mães corujas e "super poderosas" repensar...é preciso baixar a bola e deixar que eles sigam. Repito para mim como mantra que "filhos são do mundo" e me pego querendo ser a matriarca...meu exercício é diário para não pecar pelo excesso.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  22. @Marcela: Marcela, considerei este texto muito bom para esta semana que se comemora o Dia das Crianças.

    Bjs

    ResponderExcluir
  23. Ótimo artigo Sissym.
    Imagino que é natural os pais querem manter suas crianças perto para protegê-las e mantê-las seguras. E toda criança quer se libertar de seus pais, espera sair para o mundo a descobrir, explorar e aprender, Hehe ... Uiiii... dilema hein ?

    Na boa , muito melhor do que tentar controlar as crianças é ensinar-las a controlar a si mesma até para que possam esticar suas asas e aprender a ser seguras, com mais liberdade. O artigo ensina bem como fazer isso .
    Muito bom viu ?
    bjs !

    ResponderExcluir
  24. "Tente me ensinar das suas coisas,
    Que a Vida é séria e a Guerra é dura.
    Mas, se não puderes, cale essa boca
    E deixa eu viver minha loucura."

    (Raul Seixas, in "Meu Amigo Pedro")

    Tratar alguém, além do Tempo, sob uma perspectiva protecionista tem, ao contrário do que achamos, o efeito de subestimar toda a Inteligência e poder de superação de que é imbuída a alma do adolescente.

    Imaturo ele é, mas nunca incapaz de se superar! Ensinemos, antes, a andarem com suas próprias pernas, para que caiam e exortemos eles a se levantarem, antes que a Vida os derrube e não tenhamos a oportunidade de os apoiar, simplesmente!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  25. Eita como eu fico feliz de ver uma mãe cuidadosa dizendo isso!!!!

    Quando falo estas coisas para mães, quase sou linchada... rsrsr

    Ser desnecessária não é ser "desamada" é apenas o natural, ser mãe e pai de adulto é diferente de ser mãe e pai de criança.

    Mas é difícil mudar o conceito depois de tantos anos cuidado de uma criança.

    Parabéns por compreender isto na hora certa!!!!

    E obrigada por me deixar saber! rssr

    Xerooooooo

    ResponderExcluir
  26. @Eninha Campos: Eninha, enquanto lia seu comentario, eu me lembrei que existe, cada vez mais crescente, a volta dos filhos para casa dos pais! rssss tempos modernos... solta-se e voltam! eheheheh

    bjs

    ResponderExcluir
  27. @Nanda Botelho: Nanda,

    Eu sempre fui muito atenta à educação de minha filha, contudo, algumas vezes me pergunto se eu não sou muito exigente/praticante na arte de ensinar minha filha a fazer parte do mundo.

    Eu sou muito mais atuante e amorosa do que foi a minha mãe, então sinto falta de contato mais estreito com minha filha. Quando deixamos que criem suas asinhas e esboçam os primeiros voos solos, então percebemos as partidas, aguardamos ansiosos as chegadas.

    Dá vontade de abraçar... rsss

    Beijos

    ResponderExcluir
  28. @ebraelshaddai: Ebrael, para mim é sempre um enorme prazer ler seus textos, poesias e comentarios. Gosto da sua inteligencia e seriedade.

    Beijos

    ResponderExcluir
  29. My dear friend, I totally agree with your point of view about how good parents should be. I think when a father or mother is good, the children are mature enough to live their own lifes without depending on them for everything and to live them happily and cheerfully. Of course, being a father must not be an easy task, but if you do it in the right way must be very gratifying to see the result (I am not a mother myself, so I only guess)! Have a lovely week and kisses!

    ResponderExcluir
  30. @Nieves: Nieves, is very important that people have right insights to not influence the younger ones.

    Kisses

    ResponderExcluir
  31. Ah... Os Jetsons... adorava esse desenho, amiga Sissy, fadinha do bem!
    O texto que você escolheu com propriedade por ocasião da Semana das Crianças vai de encontro ao que sempre defendi: criar filhos para a vida, dando asas e ensinando a pescar.
    Muito bom para reflexão.
    Meu afetuoso abraço,
    Yolanda

    ResponderExcluir
  32. @Yolanda Hollaender: Yolanda, só depois que eu coloquei este post é que me dei conta sobre o Dia das Crianças. Por incrivel que pareça, ainda participei da Operação Sorriso Brasil que tem a ver com crianças.
    As vezes eu penso que Deus comanda a minha cabeça! Porque é comum de eu emendar textos, num blog e no outro, que tenham conteudos parecidos!

    Beijos

    ResponderExcluir

Recados: sissym.mascarenhas@hotmail.com
Obrigada