Thanks for your visit. Comments or contact: sissym.mascarenhas@hotmail.com

quarta-feira, 22 de junho de 2011

A Montanha da Vida



A vida pode ser comparada à conquista de uma montanha.
Como a vida, ela possui altos e baixos.
Para ser conquistada, deve merecer detalhada observação,
a fim de que a chegada ao topo se dê com sucesso.
Todo alpinista sabe que deve ter equipamento apropriado.
Quanto mais alta a montanha,
maiores os cuidados e mais detalhados os preparativos.
No momento da escalada, o início parece ser fácil.
Quanto mais subimos, mais árduo vai se tornando o caminho.
Chegando a uma primeira etapa, necessitamos de toda a força para prosseguir.
O importante é perseguir o ideal: chegar ao topo.
À medida que subimos, o panorama que se descortina é maravilhoso.
As paisagens se desdobram à vista,
mostrando-nos o verde intenso das árvores,
as rochas pontiagudas desafiando o céu.
Lá embaixo, as casas dos homens tão pequenas...
É dali, do alto, que percebemos que os nossos problemas,
aqueles que já foram superados são do tamanho daquelas casinhas.
Pode acontecer que um pequeno descuido nos faça perder
o equilíbrio e rolamos montanha abaixo.
Batemos com violência em algum arbusto e
podemos ficar presos na frincha de uma pedra.
É aí que precisamos de um amigo para nos auxiliar.
Podemos estar machucados, feridos ao ponto de não conseguir,
por nós mesmos, sair do lugar.
O amigo vem e nos cura os ferimentos.
Estende-nos as mãos, puxa-nos e nos auxilia a recomeçar a escalada.
Os pés e as mãos vão se firmando,
corda nos prende ao amigo que nos puxa para a subida.
Na longa jornada, os espaços acima vão sendo conquistados dia a dia.
Por vezes, o ar parece tão rarefeito que sentimos
dificuldade para respirar.
O que nos salva é o equipamento certo para este momento.
Depois vêm as tempestades de neve, os ventos gélidos que são os problemas
e as dificuldades que ainda não superamos.

Se escorregamos numa ladeira de incertezas, podemos usar as nossas habilidades
para parar e voltar de novo. Se caímos num buraco de falsidade de alguém
que estava coberto de neve, sabemos a técnica para nos levantar sem
torcer o pé e sem machucar quem esteja por perto.
Para a escalada da montanha da vida, é preciso aprender a subir e descer,
cair e levantar, mas voltar sempre com a mesma coragem.
Não desistir nunca de uma nova felicidade, uma nova caminhada,
uma nova paisagem, até chegar ao topo da montanha.

(texto de autor desconhecido, recebi por e-mail)

Compartilhe esse artigo:

Related Posts with Thumbnails Related Posts with Thumbnails

17 comentários:

  1. Olá Sissym, adorei seu texto, você conseguiu detalhar bem como é fazer a escalada da vida, parabéns, bjs e flores. Deka

    ResponderExcluir
  2. @Choramingos e Chorumelas: Caramba Deka, hoje estava no seu blog, lendo algumas coisas... e voce apareceu!
    Isso sim é força de pensamento!

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Lindo texto Sissym, as maiores dificuldades em uma conquista,são os momentos finais, eles são mais árduos, porem em toda caminhada para se chegar ao topo vamos adiquirindo experiência, ferramentas corretas para nos fortalecer...Nada é facil mas também não é impossível...basta ouvirmos o comando de DEUS, e fortalecer a nossa fé...ABRAÇOSSSS

    ResponderExcluir
  4. Que lindo, Sissym!
    Muito obrigado por compartilhar conosco esta mensagem de reflexão e superação.
    Devemos sempre seguir, por mais difícil que possa se tornar. Mas isso é bom, porque vemos que os nossos problemas são tão mínimos... que nem valeram a pena!
    E que a cada momento, o desafio é maior, mas a recompensa é muito mais satisfatória e com certeza compensadora!

    Um grande beijo,
    Lucas Neves.

    ResponderExcluir
  5. Oi Querida Sissym.
    Belíssimo texto que compartilhas.
    A analogia é perfeita e estimula nossos questionamentos sobre os caminhos a percorrer.
    Um grande abraço!
    Flora!

    ResponderExcluir
  6. Olá minha querida amiga Sissym!!!
    Bela mensagem minha amiga, muito boa para reflexão, adorei!!!
    Certamente minha amiga, estamos neste mundo para o crescimento, esta é a nossa meta, lutar sempre para realizar nossos sonhos, mas devemos tomar muito cuidado para não chegar lá no topo da montanha sozinho, não teríamos com quem comemorar essa solitária vitória... Devemos sempre lutar com muito esforço para levar o maior número de pessoas para o topo desta montanha, a festa seria completa.
    Parabéns pela excelente postagem, magnífica!!!
    Beijos no coração e muita paz em seu caminho!!!

    ResponderExcluir
  7. Saudações!
    Amiga Sissym:
    Mais um texto incrível ornado com analogias impecáveis.
    A escalada realmente é dolorosa, requer sacrifícios de todas as montas, e aos que conseguirem conquistar o topo com certeza surge um outro desafio. Se faz necessário construir uma solida base, do contrário o risco é muito e o conquistador se torna um serio candidato a despencar. O problema maior é conseguir manter-se no topo.
    Uma maravilha o seu texto.
    Parabéns por mais um magnífico Post!
    Abraços,
    LISON.

    ResponderExcluir
  8. Mente Cósmica (desvendandooapocalipse.blogspot.com)
    comentou 21 horas atrás
    Então seria melhor sentar no pé da montanha? Ou não ?????

    Feliz daquele que não chega ao topo, pois nunca terá quem ampare nas quedas da vida!

    Um sábio uma vez me disse: Que o importante, não é chegar no topo da escada, e sim ficar no meio, pois assim, você parabeniza os que sobem e contempla os que estão encima.

    Bem é claro que nem todos tem alcance para entender isso, todos querem sempre chegar no topo e deixar os seus para traz!

    Bela lição de vida!

    Sissym, obrigado por me da essa oportunidade de comentar.

    ResponderExcluir
  9. @Cecilia sfalsin: Eu já subi uma montanha, com alguns desafios, sei bem o que é superar e ter coragem para concretizar objetivos.

    Cecilia, Adorei o comentario. Obrigada. Beijos

    ResponderExcluir
  10. João Bosco Guimarães Mafra (www.dihitt.com.br)
    comentou um dia atrás
    Sissyn,

    Para uma escalada da Montanha de uma vida, ou da vida, teremos que ter uma base sólida, família sólida, Poderemos começar a galgar as encostas da vida, sempre calcado em ter por perto um sustentáculo chamado companheirismo fiel(esposa ou marido)
    Através de seus estudos e planejamentos, alicerçado pela inspiração da busca do seu ponto mais alto, terás condições sim, de sobrepujar todos os obstáculos que a vida(montanha) irá lhe proporcionar.
    Fé, amor, tenacidade, e busca incensante até o ato final. A GLÓRIA DE TER CONSEGUIDO.

    João Bosco

    ResponderExcluir
  11. @Flora Pires: Flora, quando li este texto, eu lembrei de percursos de minha propria vida.

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. @Lucas Neves: Lucas ter coragem para encarar os desafios é muito importante para nao se entregar facil.

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. @Dú Pirollo: Eduardo,

    Esta analogia nos faz pensar em muitos aspectos da vida que devemos enfrentar, conquistar, dar valor, prosseguir e até mesmo saber parar quando necessário.

    Beijos

    ResponderExcluir
  14. @LISON COSTA: Lison, eu acho que ficar no topo não é o mais importante, entendo que a superação é. Devemos querer alcançar metas, mas ter cuidados até chegar lá, para dar valor a cada passo que se deu diante de um obstaculo.

    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Você tem até 09/07/2011 23:42 para
    ou esse comentário.
    Sissym (blogzoomideiasdafadasemfim.blogspot.com)
    comentou segundos atrás
    Uma experiência que vou compartilhar, quando subi a Pedra da Gavea:

    Foi uma caminhada longa, puxada e emocionante. Com partes muito fáceis de passar e outras que requeriam ajuda dos companheiros e muita atenção para não cair.

    Lá no alto, depois de passar por tantos desafios, faltava apenas subir a carrasqueira (a pedra em si da Gavea, pedra pura e que, o certo, era usar cordas, embora muitos usavam mãos e pés mesmo). Era uma ventania.... que eu me imaginei, sem cordas, voando para a morte. Eu disse a todos que não continuaria com eles. Ali era o meu ponto final e que não se preocupassem porque eu ficaria muito bem. E fiquei. Enquanto eles vislumbravam do topo a vista, eu tambem podia ver a mesma vista, mas via mais: a natureza ao meu redor. Havia uma arvore oca, 02 cobras verdes se enroscavam no tronco para atacarem um ninho. Os pais passarinhos estavam desesperados, corajosamente protegendo o ninho. Eu tentei ajudar, jogava pedras para salvar o ninho, mas o forte vento impedia. Eu precisei aceitar, não podia chegar perto, era a lei da natureza e Deus sabia o que estava fazendo. Eu tive muito mais o que ver, pensar e guardar comigo. Não cheguei naquele topo, mas o que escolhi foi o ideal.

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Bonito texto Sissym, gostei muito principalmente quando falou de que às vezes recebemos ajuda e isto é importante para nos fortalecermos novamente e chegar lá.
    A foto também é muito bonita.
    Beijos e um bom início de semana.
    Vera Alvarenga

    ResponderExcluir
  17. @Vera Alvarenga ...: Vera, esta semana, por acaso, coloquei mensagens nos meus blogs para compartilhar com amigos, mas elas estavam direcionadas a mim.
    Ainda bem que aprendi a superar os obstaculos, a ser mais corajosa, um pouco mais fria e menos sensível. Sensível eu sempre serei, contudo, o interior será menos abalado quando avalanches acontecerem.

    Beijos

    ResponderExcluir

Recados: sissym.mascarenhas@hotmail.com
Obrigada