Thanks for your visit. Comments or contact: sissym.mascarenhas@hotmail.com

quinta-feira, 14 de abril de 2011

A Morte Inventada

O amor é o único mandamento.
Se não houver amor, nem mesmo os Dez Mandamentos ajudarão em alguma coisa.
Os Dez Mandamentos não são necessários — eles só são necessários
porque você não está pronto para cumprir o primeiro e único mandamento.
Eles são apenas substitutos fracos para o único mandamento: o amor.
(Osho)


Eu venho contar o relato verídico de uma mãe que é uma pessoa correta, sem vícios, responsável e amorosa :



A Morte Inventada (http://www.amorteinventada.com.br/) é uma triste realidade para muitas mães ou pais. Mãe e Filha estão sofrendo, veladamente, Alienação Parental.



"Uma criança ter uma mãe morta-viva, quer dizer,
matar uma mãe em vida, uma imagem, é muito complicado...".



Uma mãe ficou mais de 30 dias sem ver a sua filha. Não sabia qual seria a reação dela, visto que o indivíduo fez a mesma coisa em 2008 e a criança tinha ficado muito traumatizada.

Sua decisão: devido a lentidão da justiça para julgar, perante o sofrimento de sua criança - por saber que ela vem recebendo medicamento para a cabeça, a mãe não quis mais vê-la naquela situação desumada por causa de uma pensão e resolveu entregar a guarda.



A Juíza e o Promotor, apesar da severa bronca proferida ao genitor, não têm como controlar a maldade alheia, a covardia, a violência psicológica contra mãe e filha. Garantiram à mãe, apenas no papel, seus direitos, mantiveram a guarda compartilhada. Alguns itens escritos da Ata da Audiência diziam:

- continuar com tratamento psicológico da criança;
- ofício para que a escola respeite a igualdade de maternidade e paternidade;

Uma semana depois, o genitor retirou a criança do tratamento e sequer comunicou a mãe.

A escola não tem enviado notificações, tais como: passeios, eucaristia, desenvolvimento escolar.

As quartas-feira que a mãe tem o direito de passar com sua filha tem sido boicotadas. A menina diz ter e sentir isso, aquilo e o outro, sendo assim não passa sequer as 2 horas combinadas ao lado de quem lhe deu a vida. Os finais de semana que tem passado juntas são alegres e produtivos. A mãe dá atenção 100%, não a troca por nada e por ninguém. Exemplo foi na ultima quarta-feira, a impressão é de que a avó paterna exerce certo domínio. Muitas conversinhas... e surge o declínio da criança.

Mãe e filha aprenderam, nestes ultimos anos, a se falarem pouco, visto que sempre tiveram sérios problemas para se comunicarem via telefone - como ter alguém na extensão, falando ao lado, pedindo para repetir o que quer que seja dito, etc... Algo deplorável: algumas vezes a avó paterna atende o telefone e diz assim:

- Menininha, voce quer falar com sua mãe?

Quando o justo deveria ser:

- Menininha, sua mãe está ao telefone, quer falar com voce.


Após o longo período sem ver sua filha, foi-lhe concedido pela Justiça passar todo o feriado de Março. Contudo, o inferno começou um dia antes.

A mãe perdeu tudo, o indivíduo lhe tirou tudo. Ela estava para mudar de residência. Na véspera do reencontro com sua filha, a mãe ligou para a OI Fixo a fim de saber os procedimentos para transferência de endereço. Ouviu uma notificação estranha e logo ficou sabendo que alguém solicitou mudança de número de telefone. Alguém que tinha todos os seus dados. No dia seguinte, já com sua filha ao lado, a menina comenta:

- Mamãe, meu pai disse que se ligar para cá e não conseguir falar comigo vai reclamar de voce na justiça.

Ela ligou novamente para 103-31 e enfatizou que precisava obter mais informações quanto a procedência do pedido indevido, caso contrário, daria queixa na delegacia. O alguém deixou o rabo.... o atendente respondeu:

- Deram este numero X de celular (o dela!) para contato e o nome é "Projeto UBL".

Fácil. No Google procurou por "Projeto UBL". Então, um "detalhe" na página foi suficiente para que soubesse quem era ordinário que fez aquilo.



Esta mesma pessoa ainda as importunou no final de semana seguinte, utilizando da ex-psicóloga como recurso para afrontar, sem deixá-las em paz nos 02 unicos dias juntas.

Talvez muitas pessoas estejam certas, esta mulher pode estar correndo risco de vida. Se por causa de uma pensão, para atingir a mãe, aquele indivíduo não poupou do sofrimento uma criança, para a partilha de bens... o que será que pode lhe acontecer?!


Cuidado, alguém mais pode estar dormindo com o inimigo...


Compartilhe esse artigo:

Related Posts with Thumbnails Related Posts with Thumbnails

19 comentários:

  1. Querida Sissym, o que posso dizer?
    Sim, apesar de tudo, quero dizer o quanto fico indignada, por esta mulher! Aliás, por coisas menores, pequenas e repetidas, mas de um modo que não posso nunca saber até que ponto são apenas inconscientes,e apesar do meu jeito de não querer julgar por não saber até que ponto posso estar enganada, já fico indignada. Imagine com estas coisas que esta mulher está passando!
    A vida nem sempre é justa.
    Minha solidariedade a esta mulher e meu carinho a você. Beijos,
    Vera.

    ResponderExcluir
  2. Sabe minha querida é triste e inadmissível que algo assim aconteça. Essa mãe e criança pelo que relatou são vítimas da ganância e maldade alheia e nossa morosa "justiça" que infelizmente de justa nada tem,não entende que essa situação precisa ter um fim. Me preocupo com o estado psicológico dessa criança que sofre e se sente dividida , sua inocência não deixa ainda perceber o mal que estão lhe fazendo.

    Me resta prestar minha solidariedade a essa mãe e filha e orar para que esta situação tenha um final positivo .

    Beijos no coração

    Márcia Canêdo

    ResponderExcluir
  3. Olá querida amiga Sis, minha linda fadinha,

    É lamentável saber de tudo isso e perceber que de Justiça mesmo, nada é feito.
    O sofrimento de mãe e filha me comove e fico indignada com o Ministério Público e com o Poder Judiciário, os únicos que podem e devem fazer o melhor pensando no bem estar da menor . São os únicos que têm a faculdade de decidir e pelo jeito que andam as notícias, essa triste situação que já se estende por anos sem que os tutores da decisão sentenciem, continuará no mesmo marasmo.
    Da mesma forma que a amiga Márcia escreveu, resta-nos orar e buscar pela justiça divina para que a situação seja resolvida de forma favorável à menor, que nunca poderia ficar afastada da mãe, cujo laço afetivo é maior, mais puro, eis que de suas entranhas veio à vida.
    Meu apoio, minhas orações, minha profunda solidariedade e sensibilidade para com esse drama serão dirigidos a essa mãe e essa criança para que a recompensa de anos de luta e agruras chegue logo para alegrar seus corações.

    Beijo grande em seu doce coração,
    Carinhoso e fraternal abraço,
    Vovó Lili

    ResponderExcluir
  4. @Vera Alvarenga ...: Vera, como seria bom se as pessoas se preocupassem em semear bons comportamentos e bons exemplos. Nao sei onde leva a maldade, nao se constroi, sim destroi.

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. @JORNALISMO ANTENADO: A menina perdeu a referencia. As crianças perdem. Isso é tragico, pq se tira o que está vivo e cheio de amor para dar.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. @Lilian: Lili, a mãe disse que no passado recente houve um erro grosseiro do judiciario, especialmente por levar 3 anos para julgar.
    Contudo, atualmente, como podem prever e impedir o que aquele pai e os avós tem feito?
    Eu fico pasma que quanto mais é alta a condição financeira das familias, mais guerra existe, mais brigas estupidas e falta de amor e de respeito.

    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Cedo ou tarde, ele receberá o seu devido soldo pelo que faz, e principalmente, pelas intenções com que procede.
    Não se iluda: a Justiça Superior, a Verdadeira e implacável, existe sim! Sou prova viva dela, pois eu mesmo já fui severamente punido e corrigido por ela. E le, como todo ser mortal e limitado em seus méritos (??), também será!
    Divulgando pra você, minha linda! Cuide-se! Tô orando por vocês duas!

    Bjss!

    ResponderExcluir
  8. @Ebrael Shaddai: É muito assustador este tipo de comportamento, mesmo que o Ser Supremo tenha algo reservado, pq não sabemos até onde a loucura pode levar e nao ter volta.

    Bjs

    ResponderExcluir
  9. olá minha rica ew majestosa faduscaaaaaaaaaa
    bem eu ja provei do veneno amargo destilado destes seres q tem pedra no peito ao invez de um coração
    as criança perdem mesmo muito de sua referencia sem falar da grande bagunça interna provocada por alguns atos, num da pra entender o q se passa na cabeça deste ser, sera que é sindrome de perda? tipo perdi ela ovo tira sua paz ovo tira o q ela mais ama ... eu e minha nanica provamos de tudo isso fadusca imagina eu fiquei 6 meses sem minha nanica e sendo desprezada por ela num ouvia nem a voz dela ao telefone é visitei o inferno a justiça é podre literalmente falo isso por experiencia propria sabes hj olho pra tudo q vivemos eu perdi tudo literalmente mas voltei a vida no dia q minha nanica em uma apresentação dos dias dos pais ao nos encontrarmos no banheiro da escola disse baixinhuu quase nem dava pra ouvir q eu era a melhor mae do mundo apenas disse q naum queria ser a melhor mae do mundo mas sim sua melhor amiga XD a justiça so me atrapalho o genitor ate hj contribui pra isso mas de forma alguma o critico ou faço mau pork eu sim ganhei e muito com tudo isso .... espero q a mamis e a fiotenha tenham o mesmo final q minha historia

    maaaaaaaaaa q da vontade dá de quebra a fuça de um mau acabado deste haaaaaaaaaa dá
    RUMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM !!!!!!
    XD tipo corta os dedins um por um kkkkkkkkkk
    naum melhor lambuza de mel e deixa amarradim no meio da floresta comida pra ursos kkkkkkkkk ain tadinhuu dos ursos como oso má

    bjim minha rica faduscaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  10. My dear,
    I can only hope that this little girl and her mother are together tonight. As Grandma Lili said the mother and daughter are both caught in a rut. It is going to take some understanding from both sides, (eventually), for this situation to find any peace.
    A good weekend for you my beautiful fairy!
    Love, Craig

    ResponderExcluir
  11. Olá, Sissym!
    Toda razão, sem amor não somos nada. Até porque tudo gira em torno dele!
    bjs!
    Rike.

    ResponderExcluir
  12. @Guria Faceira: Juci... 6 meses.... isso é duro demais!
    Falando um pouco sobre minha situaçaõ:
    Nao vale a pena falar do falecido para ela, é tormenta demais.
    Mais tarde, ela mesma vai tirar as conclusoes dela, espero que ela
    sempre sinta a paz que precisa.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. @Craig: Sometimes, the life is so hard. People does it.

    Thanks

    ResponderExcluir
  14. @Rike: Atraves do amor, do sentimento de bem querer, é que transformamos o feio em belo, o errado no certo, e colocamos a ordem no caos.

    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Sis,

    É lamentável tudo isso que as envolvem, mas se a morte é inventada, que tal você REINVENTAR A VIDA?

    Já te falei uma vez que Deus não nos dá o fardo mais pesado do que aquele que possamos carregar, portanto minha amiga, carregue sua cruz com muita classe e muita fé, pois dessa forma você estará somando muitos pontos a seu favor, e o pior ficará para aqueles que só conseguem causar dor e sofrimento para o seu coração de mãe.

    Eu sei que você deve estar pensando que falar é fácil, e eu até concordo com você, mas tente ser mais racional para que sofra menos.

    Estarei sempre aqui com meus braços abertos para abraçá-la apertado e dar meu ombro de irmã para você descansar.

    Beijos em seu coração.

    Rô.

    ResponderExcluir
  16. Erick Figueiredo (erickdefigueredo.blogspot.com)
    comentou 9 horas atrás

    Na realidade não estão matando os pais, mas a própria criança, na medida em que o trauma e estresse sofrido na infância deixa marcas irreversíveis em qualquer animal. Imagine no ser humano, que é dependente e suscetível a tais marcas. Mas nada é tão terrível que não possa ser revertido. Espero que, de alguma forma, tal criança possa superar este terrível trauma e se tornar um ser humano que possa agregar algo indelével e positivo à nossa raça.

    ResponderExcluir
  17. @Rosana Madjarof: Rosana, este relato parece muito com o que tenho vivido sim. Lamentavelmente. Por isso mesmo achei conveniente colocar aqui, ofereci, para que todos saibam que não somos unicos para viver o bem o mal que nos fazem. Que sejamos fortes e mais racionais em momentos extremos.

    O comentario do Erick foi excepcional. Vale a pena ler.

    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Sissym,
    cada dia que passa o ser humano esta ficando pior, as pessoas estão se aperfeiçoando em destruição.
    A uns 25 anos atras, quando um casal chegava as vias de separação, apesar das brigas, a segurança dos filhos estava em primeiro lugar, mesmo contra a vontade era preservado o direito de visita e os acordos; hoje infelizmente se comete estes absurdos que lemos na tua declaração, aqui o que importa é ferir, magoar, ludibriar e se possivel até mesmo alienar judicialmente, tentando provar que o outro não tem boa indole.
    Como bem disse o Erick, esquecem que as crianças levam estes traumas para o resto da vida.
    Infelizmente hoje o que importa é ferir o outro sem levar em consideração as criancas.

    bjus

    ResponderExcluir
  19. @Kassya Mendonça: Não ha o interesse pelo bem estar da criança, mas do patrimonio. E ela serve como alvo.

    Bjs

    ResponderExcluir

Recados: sissym.mascarenhas@hotmail.com
Obrigada