Thanks for your visit. Comments or contact: sissym.mascarenhas@hotmail.com

sábado, 27 de novembro de 2010

25 de Novembro : Uma luta com várias faces

25 de Novembro: o Dia Internacional pelo fim da Violência contra a Mulher foi criado pela ONU em 1999, afim de lembrar o assassinato de três irmãs na República Dominicana. Elas faziam oposição à ditadura do país, foram torturadas pelo serviço secreto militar durante meses, ainda violentadas e depois assassinadas em 25 de novembro de 1960.


As Nações Unidas mais uma vez fortaleceram o combate à violencia contra a mulher em campanhas para apontar os problemas e buscando soluções contra os criminosos em foros internacionais.

O Portal Violencia Contra a Mulher menciona a "Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violencia contra as Mulheres". Compreendam, por favor, que ser violentada sexualmente, apanhar, são atos muito covardes, todavia a violência não pára aí. Baseada nos tópicos da Campanha, apresento outras formas vis de violência contra as mulheres:

Física – Qualquer agressão que se dê sobre o corpo da mulher. Exemplo: empurrões, beliscões, queimaduras, mordidas, chutes, socos ou, ainda, uso de armas brancas como facas, estiletes, móveis e armas de fogo.

Sexual – Qualquer ato onde a vítima é obrigada, por meio de força, coerção ou ameaça, a praticar atos sexuais degradantes ou que não deseja. Ao contrário do que se pensa, este tipo de ato violento também pode ser cometido pelo próprio marido ou companheiro da vítima.

Psicológica e moral – Este tipo de violência se dá no abalo da auto-estima da mulher, por meio de palavras ofensivas, desqualificação, difamação, proibições de estudar, trabalhar, se expressar, manter uma vida social ativa com familiares e amigas (os) etc. Por não resultar em vestígios físicos ou materiais é de difícil detecção, mas também se constitui em violência que pode ser denunciada e julgada.

Patrimonial – Qualquer ato que tem por objetivo dificultar o acesso da vítima à autonomia feminina, utilizando como meio a retenção, perda, dano ou destruição de bem e valores da mulher vitimizada.

Institucional – Qualquer ato constrangedor, fala inapropriada ou omissão de atendimento realizado por agentes de órgãos públicos prestadores de serviços que deveriam proteger as vítimas dos outros tipos de violência e reparar as conseqüências por eles causadas.




Infelizmente, apesar de tantas campanhas, a Lei ainda é "muito bonitinha no papel", a Justiça estraga com ela, porque as trocas de favores nos tribunais contribuem para que a violência nunca termine e se o agressor tiver QI.... ahhhh... é uma vergonha.

Provavelmente, quem já sofreu violência doméstica, conhece praticamente todos os itens acima relacionados. A violência psicológica e moral é extremamente nociva e costuma afetar especialmente os filhos. Os companheiros violentos costumam impedir suas mulheres de crescerem profissionalmente, desmotivam e dificultam o acesso a estudos de aperfeiçoamento, fazendo com que elas não tenham autonomia da vida. Sem dizer que as retiram, maliciosamente, do convívio social até familiar.




Este site tem links importantes:

http://www.agenciapatriciagalvao.org.br/


http://200.130.7.5/spmu/portal_pr/atendimento_estados_pr.htm

Compartilhe esse artigo:

Related Posts with Thumbnails Related Posts with Thumbnails

12 comentários:

  1. Olá Sissy querida!
    Acho que é importante levar essa consciência cada vez mais às mulheres e também aos homens, para que se perceba que violência apenas cria um ciclo de pessoas amargas e revoltadas... pessoas que cada vez menos acreditam no amor entre homem e mulher e também entre os seres.
    Grande beijo,
    Jackie

    ResponderExcluir
  2. @Jackie Freitas: Jackie, é tao esquisito que nesta era moderna que se separa mais do que se casa, ou seja, pensamos que as pessoas se não estao felizes se sintam mais livres para tentarem ser, não deveria a violencia aumentar e sim diminuir. O pior de tudo, que não é apenas violencia sexual e fisica, com pode ler no texto, existem outros pontos crueis. Eu acho que o ser humano, neste ponto, ainda é primitivo.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Claudia(cacau) (meussonhosecontos.blogspot.com)
    comentou 15 horas atrás via dihitt

    Querida Sissym,
    Amiga querida,eu sei bem o que é isso,você ser pisoteada,mas realmente tem muito o que se fazer para proteger essas mulheres as autoridades estão deixando essas mullheres serem mortas mesmo fazendo seus BO.Para mim tem que haver preparo,pessoas especializadas para esse tipo de caso,uma vez me aconteceu um caso e quando eu cheguei na delegacia para fazer o BO eles me perguntaram se eu tinha gostado de apanhar,meu queixo caiu,virei as costas,fui embora e deixei o policial falando sozinho,eu ia discutir depois de uma perguntas dessas,é amiga muitas coisas ainda tem que mudar,e outra tem que haver mais leis que nos protejam,damos vida a humanidade e muitas vezes não temos direito a vivenciar essa vida em Paz!
    Parabéns pelo seu post!
    Bjos querida!

    ResponderExcluir
  4. @ Cacau: O pior que esses cretinos tiveram mãe para nascerem e serem educados. Muitos MUITOS são de classe media/alta. São uns ordinarios. E como pode ver, a questao da violencia não é apenas a fisica, existem outras que nos desestrutura profundamente e não há justiça que puna.

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Quem bate em mulher tem que sogrer muito...
    Bater em uma dádiva de Deus só pode ser maluquice, ou não gostar da coisa...
    Grande bj, Sissym !!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Dear Sissy,
    You are right. Most human beings are still very primitive in their thinking and behavior. Many of these abusive behaviors that men exhibit are passed on from their fathers. It is hard to believe sometimes that we share this planet with such ignorant people who somehow never evolve.
    I hope this campaign can show people on a global scale, that violence of any kind towards women is intolerable.
    Peace to all women....they are the reason any of us men are here!
    Good night to you and a kiss in your heart.
    Love, Craig

    ResponderExcluir
  7. @Craig: Did you see that there are several types of aggression, including financial and all items, except one I experienced?! It is terrible... thanks always.

    ResponderExcluir
  8. @O magrinho !!!: Não gosta de mulher! Nem de ter tido mãe!

    ResponderExcluir
  9. Fiesta (www.deepinfiesta.com)
    comentou 22 horas atrás via dihitt

    Sissym, creio sinceramente, que tal tipo de homem tenha graves problemas
    psicológicos e/ou psiquiátricos. O grande X da questão é convencê-los a
    buscar tratamento adequado, visto que jamais se julgam como anormais
    dementados que são. Então, acho que devam ir em cana mesmo, e lá dentro
    apanharem bastante a fim de sentirem na pele o que é violência!
    Parabéns pelo post e um grande e carinhoso beijo!

    ResponderExcluir
  10. @ Fiesta: Eu fico impressionada que muitos são sadicos, perversos, e infelizmente a justiça normalmente nem liga a mínima, pq vive fazendo favores e não le processos!

    ResponderExcluir
  11. Valéria Braz (sobretudoumpouco.dihitt.com.br)
    comentou 10 horas atrás via dihitt

    Syssim, temos que nos envolver nesta luta cada vez mais e com mais vigor!
    Beijo no coração

    ResponderExcluir
  12. Gisela Barbosa (vastamente.blogspot.com)
    comentou 8 horas atrás via dihitt

    Excelente seu post, Sissym. A violência contra a mulher é assunto extremamente importante, e que, infelizmente, continua sendo um grande problema no mundo todo. Muito triste.

    ResponderExcluir

Recados: sissym.mascarenhas@hotmail.com
Obrigada