Thanks for your visit. Comments or contact: sissym.mascarenhas@hotmail.com

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Quem é o bobo?


Conta-se que numa pequena cidade do interior um grupo de pessoas se divertia com o idiota da aldeia. Um pobre coitado de pouca inteligência, que vivia de pequenos biscates e esmolas. Diariamente eles chamavam o bobo ao bar onde se reuniam e ofereciam a ele a escolha entre duas moedas uma grande de 400 réis e outra menor, de dois mil réis. Ele sempre escolhia a maior e menos valiosa, o que era motivo de risos para todos. Certo dia, um dos membros do grupo chamou-o e lhe perguntou se ainda não havia percebido que a moeda maior valia menos.


"Eu sei" - respondeu o não tão tolo assim - "ela vale cinco vezes menos, mas no dia que eu escolher a outra, a brincadeira acaba e não vou mais ganhar minha moeda".

"Pode-se tirar várias conclusões dessa pequena narrativa".

1. A primeira: quem parece idiota, nem sempre é.
2. Dito em forma de pergunta: quais eram os verdadeiros tolos da história?
3. Outra: se você for ganancioso, acaba estragando sua fonte de renda.
4. Mas a conclusão mais interessante, a meu ver, é a percepção de que podemos estar bem, mesmo quando os outros não têm uma boa opinião a nosso respeito.
5. Portanto, o que importa não é o que pensam de nós, mas o que realmente
somos.


"O maior prazer de um homem inteligente é bancar o idiota
diante de um idiota que banca ser o inteligente".
(autor desconhecido)

Compartilhe esse artigo:

Related Posts with Thumbnails Related Posts with Thumbnails

20 comentários:

  1. Olá Sissyn Querida,
    O Importante não é o que pensam de nós e sim o eu penso deles, é ai que entra a esperteza, sempre disse que não importa ser o mais inteligente e sim o que sabe aproveitar melhor as oportunidades.
    Meu carinho

    ResponderExcluir
  2. Pagam para que outros se sintam bem, entregam o que tem em nome de uma ilusão megalomaníaca (a de achar que são os tais). Enquanto o lobo pensa que come as galinhas todas, o galo á passou o rodo em todas elas. E mais galinhas vêm, mais o galo traça. O lobo não come o galo, pois sem galo, novas galinhas não vem.

    Afff...fábulas e mais fábulas do dia-a-dia, né? kkkkk

    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Olá Sissy,

    Muitas vezes adaptamos nossas atitudes, para que não soframos mais que o necessário com os escárnio dos bufões...

    Abraço

    ResponderExcluir
  4. Olá Sissy querida!
    Bem, eu conheço muitos bobos desse tipo que hoje dão, inclusive, palestras motivacionais...Ensinam a ter fé, pensamento positivo e acima de tudo: determinação para vencer na vida.
    Grande beijo,
    JAckie

    ResponderExcluir
  5. Excelente conto fadinha!
    Adorei muito a história. E é bem verdade mesmo.
    Beijos, Fernandez.

    ResponderExcluir
  6. Se você prestar atenção nas pessoas a sua volta, verás muitos imbecis tentando bancar os espertos e muitos espertos se fazendo de inocêntes e bobos.
    Gostei da narrativa
    Um grande abraço
    Giba

    ResponderExcluir
  7. Falou e disse! Aparências são os ternos do camaleão...

    ResponderExcluir
  8. Esse texto e um otimo exemplo para falar de uma carta do taro: O louco ou O bobo como chamava-se antigamente.Ele nada tem de tolo, apenas nao segue as convenções sociais , age pelo seu instinto.
    Assim e o texto, idiota era quem? Bj grande, gostei muito!

    ResponderExcluir
  9. Saudações!
    Amiga Sissym:
    A mensagem é sábia e verdadeira e todos os itens que você elencou estão corretos.
    Valeu a pena conferir!
    Parabéns por mais um excelente Post!
    Abraços,
    LISON.

    ResponderExcluir
  10. Saudações!
    Amiga Sissym:
    A mensagem é sábia e verdadeira e todos os itens que você elencou estão corretos.
    Valeu a pena conferir!
    Parabéns por mais um excelente Post!
    Abraços,
    LISON.

    ResponderExcluir
  11. A história realmente ilustra as cinco conclusões.
    Basta observar e encontramos essas realidades diariamente.

    Bom fim de semana,

    Beijo pra ti Sissym.

    ResponderExcluir
  12. Syssim,o texto é perfeito e nos leva a refletir.A parte que você cita de estar bem mesmo com as opiniões negativas alheias é perfeita.Temos que nos valorizar;se agir da forma que esse "idiota",agia é ser boba,prefiro ser boba e feliz.
    Bjos

    ResponderExcluir
  13. Querida Sissy! que post cativante! Mais uma vez amei!
    e não é mesmo? As vezes nos criticam e comentam de nós, mas e daí?!?!? oq importa é se estamos bem e vivendo feliz!
    É engraçado esse tipo de reflexão, pois percebo que muitas pessoas próximas e eu mesma quando vemos uma situação dessa, falamos ou pensamos " ah não liga para opinião de fulano, não tem nada haver"
    Mas, a verdade é que quando acontece com a gente incomoda, mesmo que um pouquinho, pois é muito ruim saber que falam algo chato ou falso de nós quando não é verdade! Esses dias li algo falando sobre a "Síndrome da Boazinha", acho que às vezes, tenho isso! Porque tentamos tanto fazer as coisas certinhas de maneira que não agrida ninguém, prestando atenção para melhorar e crescer a cada dia!
    Mas nada como termos a confiança de nossos atos e pensamentos e assim mesmo que incomodadas termos a consciência tranqüila e como no texto quem sabe até tirar proveito da situação?hahah
    Um super bju

    ResponderExcluir
  14. @ Silvana: Hummmm muito bem! Adorei!

    @ Geraldo: é verdade, eu mesma já fiz muito isso.

    @ Jackie: Sim, muitas pessoas souberam ser inteligentes o suficiente para transformarem em experiencias de vidas a serem divididas.

    @ Fernandez: Obrigada.

    @ Giba: O pior que muitos que se acham espertos conseguem fazer mal a outras pessoas.

    @ Lison: Obrigada por sua valiosa participação.

    @ Cecilia: Isso é quando a pessoa não se deixa esmorecer por falatorios banais.

    @ Amojoias: Incomoda sim, especialmente quando fazemos as coisas de boa fé, com boa vontade, é muito chato. A Sindrome de Boazinha... lembrei-me que existe um livro que diz: Mulheres Boazinhas não Enriquecem.

    ResponderExcluir
  15. @ Ebrael
    @ Radi
    @ Senhor da Vida
    @ Hod

    Agradeço muito a visita e comentarios importantes para todos.

    ResponderExcluir
  16. Sissy my dear,
    Everyone has some kind of survival technique. For example:

    There were two Mexican American gentleman who lived together in the bushes in Southern California, Jose, and Pedro. One day they went out begging for money. They each made a sign and went off in different directions along the roadway. Jose's sign said, "OUT OF WORK, MY FAMILY IS HUNGRY, ANYTHING WILL HELP, GOD BLESS". He came back with around $20.00 for the day. Pedro came back with over $200.00!! Jose asked him, "how did you get so much money?!"
    Pedro replied, "my sign says's : I JUST NEED $10.00 TO GET BACK TO MEXICO".
    (Author Unknown)
    Never judge a book by it's cover!
    Boa noite galera!
    Love, Craig

    ResponderExcluir
  17. MUito bom, uma lição e tanto esse post, devias enviar para alguns políticos, que tal?
    Um bom domingo!

    ResponderExcluir
  18. @ Craig: thanks so much

    @ Franck: agradeço sua visita

    ResponderExcluir
  19. Queridaaa Si!!! preciso ser Má com urgencia....ficarei rica?hahah
    brincadeira querida!Mas se vc lembrar, gostaria muito de saber sobre esse livro que você comentou, vc lembra o nome?
    um super bju e uma linda semana

    ResponderExcluir
  20. @ Amojooias:

    Mulheres Boazinhas Não Enriquecem, da psicoterapeuta Lois P. Frankel, Longe de ser mais um livro sobre planejamento financeiro, a obra surge com a missão de levar à leitora a saber como conquistar a sua independência financeira e explicar o motivo pelo qual as mulheres, presas às formas de pensar e aos comportamentos com os quais foram criadas, não acumulam a riqueza necessária para desfrutar a beleza da vida, em todos os sentidos.

    ResponderExcluir

Recados: sissym.mascarenhas@hotmail.com
Obrigada