Thanks for your visit. Comments or contact: sissym.mascarenhas@hotmail.com

quarta-feira, 30 de junho de 2010

Palavras... os não ditos

Às vezes, as palavras cortam como uma faca e de maneira irrefletida ferimos os outros, mesmo se os amamos, sem que haja retorno. Conscientes disso é que em muitos dos casos, nos calamos, quando tudo o que pensamos e sentimos nos queima por dentro.

Essas coisas são os não ditos das relações e da vida.

As palavras que não dizemos, mas não enterramos também, estão sempre entre nosso coração e nossa garganta e nos ferem interiormente. São opções que fazemos, seja para não machucar outras pessoas, seja, simplesmente, pela falta de coragem de sermos nós, inteiros e límpidos.

A comunicação é a base de todo relacionamento saudável. Pessoas que se amam, que seja na amizade, no amor ou nas relações familiares, devem estar prontas para serem quem são, para perdoar e receber perdão.

Não nos calaríamos tanto se soubéssemos que o outro nos ouviria com a alma, nos entenderia e continuaria a nos amar, apesar de tudo. Mas as pessoas, por mais maduras que pareçam, nem sempre estão prontas para ouvir as verdades, se essas forem doloridas. Assim são criadas as relações superficiais, onde pensamos tanto e falamos de menos, onde sentimos e sufocamos.

Nos falta um pouco de humildade para aceitar nossa imperfeição, aceitar que o outro possa não gostar de algo em nós e ter o direito de dizê-lo. Nos falta a ousadia de sermos nós, sem essa máscara que nos torna bonitos por fora e doentes por dentro.

A comunicação na boa hora, com as palavras escolhidas e certas, consertaria muitos relacionamentos, sararia muitas almas, tornaria as pessoas mais verdadeiras e mais bonitas.

Sabemos que as pessoas nos amam quando nos conhecem profundamente, intimamente e continuam nos amando. Quando com elas temos a liberdade e coragem de dizer: isso eu sinto, isso eu sou.

Letícia Thompson

Compartilhe esse artigo:

Related Posts with Thumbnails Related Posts with Thumbnails

18 comentários:

  1. Muito bom amiga, sua colocação esta do tamanho certo da justiça, se Deus nos desse duas bocas... Mas êle nos deu uma só e dois ouvidos, portanto devemos policiar nossas ditos e sermos coerentes com as palavras proferidas,. Eu sou assim.
    Abraços forte

    ResponderExcluir
  2. @ Principe: Gostei muito do seu comentario! Perfeito.

    ResponderExcluir
  3. Saudações!
    Amiga Sissym:
    O artigo é absolutamente repleto de sabedoria e remete muitos a repensar não só as palavras, também pensamentos, tudo balança, chacoalha com enfoque na melhor escolha de uma reflexão. Daí relembrei de um conceito de, George B. Shaw:
    “A imaginação é o começo da criação. Você imagina o que deseja, você deseja o que imagina, e por fim você cria o que deseja.” George Bernard Shaw. Portanto, pensemos nisso!
    Parabéns por mais um magnífico Post!
    Abraços,
    LISON.

    ResponderExcluir
  4. A dificuldade está em achar a boa hora para falar com o coração e o bom ouvinte para ouvir com a alma. Assim seguimos fingindo que foi dito e o outro fingindo que entendeu o que não foi ouvido.

    Um forte abraço!

    ResponderExcluir
  5. Sissym, palavras são palavras, como eu escutei "palavras se perdem ao vento", mas é a nossa forma de comunicar, o ser humano é completo por ter palavras??
    Adorei o seu texto!!!
    bjsss

    ResponderExcluir
  6. Fadinha,tudo que esta descrito no texto é a mais pura verdade,guardar as palavras que não são ditas no coração nos causa muita dor,por essa razão sou a favor que sempre falemos o que pensamos ou sentimos,de forma educada,é claro.
    Bjos
    Ciça

    ResponderExcluir
  7. Sis,

    Um texto magnífico minha amiga!

    A vida nos ensina a falar, pois muitas vezes calamos e guardamos dentro do peito, coisas que deveriam ser ditas na hora certa, no exato momento.

    Isso nos machuca muito, e por isso aprendi a não calar quando tenho vontade de gritar, e é preferível falar o que sentimos do que ficarmos com aquele nó engasgado na garganta.

    Não se trata nem de perdoar ou de magoar, mas de colocar pra fora o que nos sufoca, e tenha certeza que quando agimos assim, nos sentimos bem melhor.

    Lindo!

    Bjs.

    Ro.

    ResponderExcluir
  8. Sou aquele tipo de pessoa franca, que fala primeiro e depois pensa no que disse. Talvez seja porque sempre fui muito calado e apenas ouvi. Acho que os dois lados da moeda doem e são prejudiciais.

    ResponderExcluir
  9. @ Lison: Lison, super interessante o pensamento de g Shaw, faz muito sentido.
    Obrigada pelo comentario.

    @ Nana: não é completo por ter palavras, o olhar tambem diz muito.

    @ Sergio: Acho que muita gente faz isso, não é Sergio? nos relacionamentos isso acontece depois de um tempo e aí que começa a deteriorar. Beijos

    @ Cecilia: Cecilia, seria bom demais a gente poder falar e ser ouvida sem rancor. Mas é tão dificil....

    @ Rosana: Ro, pior quando nada podemos falar e fica na garganta... morremos com aquilo na garganta. Outro dia, nossa, eu coloquei para fora algo entalado, quem "ouviu" ficou calado, se gostou ou não, francamente, dane-se, mas eu me sentir aliviada. Como é bom a gente ser sincero com a gente mesmo!

    @ Eduardo: Muita gente faz isso, fala primeiro.

    ResponderExcluir
  10. Minha amiga Sissym,

    É tão difícil neste mundo de meu Deus, alguém ser realmente sincero. Acreditar é uma palavra quase obsoleta. Todo mundo finge, com raríssimas excessões. Hoje alguém que você conhece se apresenta de uma maneira que você jura que é gente boa, amanhã está lhe matando. Exemplo disso: Goleiro do Flamengo. Ainda não ficou comprovado, mas uma menina cheia de esperanças e ilusões caiu na conversa dessa figura e ele não pestanejou para fazer o que fez. Claro que os advogados vão distorcer os acontecimentos, pois é assim que a vida sempre se apresentou.
    ]
    Abraços,

    Assis Azevedo



    escrito por assisazevedo47
    Site: http://caminhosdeluz.dihitt.com.br
    1 hora 4 minutos atrás
    (dihitt)

    ResponderExcluir
  11. Olá fadinha!
    Para muitas pessoas é difícil falar, para outras tantas é difícil ouvir...
    Aprender a falar (com objetividade e bom senso) e a ouvir (sem ficar na defensiva) é um grande crescimento pessoal. Mas quem atinge certamente consegue viver melhor... pelo menos consigo mesmo. ;-)
    Beijos, Fernandez.

    ResponderExcluir
  12. @ Fernandez: Voce disse 2 coisas importantes, falar com bom senso e ouvir sem retrucar.
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Refleti sobre seu texto, Sissy, e me fez pensar que conhecer a si mesmo é doloroso. Uma coisa é ser, outra coisa achar que é, e de que forma o outro nos vê. Por essa razão, nos calamos tantas vezes, porque sempre levamos em conta a velha e batida frase, mas muito verdadeira: "Quem fala o que quer, ouve o que não quer."

    Acredito que não seja questão de fingimento ou falta de sinceridade, quando deixamos de falar o que pensamos, mesmo que isso nos corroa. Prevalece o silêncio para se evitar conflitos.

    Meu carinhoso abraço,
    Yolanda

    escrito por Yolandah
    Site: http://pontodopowerpoint.blogspot.com
    17 horas 13 minutos atrás
    [dihitt]

    ResponderExcluir
  14. Oi amiga Sissym!!! É verdade, a palavra fere e deixa cicatrizes profundas, temos que vigiar o que sai pela nossa boca, pensar antes de falar seria o ideal. Parabéns pelo post! Abraços e muita paz!!!

    escrito por Pirollo
    Site: http://www.edupirollo.blogspot.com
    15 horas 44 minutos atrás
    [dihitt]

    ResponderExcluir
  15. Sissy my dear,
    Sometimes when you say nothing at all, that's when you speak the loudest. There are no words for how I truly feel about you. I will just have to show you, again and again and again....
    Te amo, Craig

    ResponderExcluir
  16. Olá Sissym!
    Ter alguém que consiga nos ouvir, estando realmente atento e interessado,iria nos poupar de ter que falar, num tom de quem já está magoado, carente ou "entalado". Assim, o conversar seria mais sereno e a vida também. O outro não precisaria ficar ofendido, porque, não estaríamos cobrando, acusando ou pedindo.
    Acho que seria um acordo que as pessoas que desejam um relacionamento verdadeiro e bom,para ambos, deveriam fazer - Tipo assim: " Hei, eu gosto de você, acredito em você, vou te ouvir quando precisar, portanto, faça a sua parte e não fique com um pé atrás, confie em mim." Tentei fazer isto com minha norinha, e deu certo. Propus este acordo a um amigo meu, há pouco tempo e só o tempo dirá se o relacionamento está fluindo leve e bom, como eu desejo; acho que está dando certo. Mas não é fácil e precisa da disponibilidade de ambos.
    Parece que tudo é assim, não é Sissym? Se um não quiser, o outro não pode fazer sozinho, nem que tente por algum tempo.
    Beijos,
    Vera.

    ResponderExcluir
  17. Craig: I liked much of what you said.

    @ Vera: Pois é, a confiança está aliançada nas palavras ditas e ouvidas, se um não aceitar falar e outro ouvir, vice-versa, fica complicado, é realmente facil magoar uma parte.

    ResponderExcluir
  18. Syssim sabias palavras
    as vezes a verdade doi mais que um tiro
    a queima roupa por isso é tão dificil aceitar
    o dia que nóis seres humanos aprendermos a dominar nosso ego acho que 99% dos problemas da humanidade sera resolvido

    ResponderExcluir

Recados: sissym.mascarenhas@hotmail.com
Obrigada