Thanks for your visit. Comments or contact: sissym.mascarenhas@hotmail.com

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Justiça Brasileira condena Vítimas de Violência ao deixá-las abandonadas

Abaixo segue um pedido de "socorro" de mais uma vítima de violência doméstica . Fátima luta pelo bem estar de seus filhos que, assim como muitas, não são protegidos pela utópica "Justiça".

Aliás, a Justiça foi feita por Deus para que os homens pudessem proteger aqueles que dela precisassem. Dependendo do país, dependendo das condições financeiras, nem sempre quem diz a verdade é a verdade, nem sempre quem diz a mentira é a mentira.

Segundo Aristóteles, o termo "justiça" denota, ao mesmo tempo, legalidade e igualdade. Assim, justo é tanto aquele que cumpre a lei (justiça em sentido estrito) quanto aquele que realiza a igualdade (justiça em sentido universal) - frase retirada do Wikipédia.

A Justiça não está preparada para atender psicologicamente as vítimas, porque as deixam vulneráveis aos seus agressores que nunca param. Até chegar ao ponto de matar, como aconteceu com a Islaine, que em breve, todo mundo vai esquecer este caso.

O blog desta artesã fala, continuamente, sobre o tema "Violência".

(por Sissym)

A carta, veja AQUI, diz o seguinte e está sendo veiculada entre os amigos que a conhecem:


"Amigo (a):

Peço um favor, que você leia está carta até o final e deixe o seu coração tomar a decisão. Nessa carta exponho uma parte da minha vida: Meu nome é Maria de Fátima Jacinto, tenho 49 anos, sou mãe de três filhos, dos quais um faleceu em Janeiro de 2009. Somos meus filhos e eu, vitimas de violência doméstica.

Após a morte do Vinicius, nossa situação piorou bastante, nos sentimos encurralados, sem um lugar para nos movimentar.

Vivemos numa casa, que não é nossa, e não existe a menor chance de um dia ser. Somos ameaçados e humilhados, pelo meu ex-marido, o pai dos meus filhos. Somos tratados como se fossemos porcos em um chiqueiro, ele tem um padrão de vida altíssimo, mas nos deixa viver em uma casa de três peças sem portas internas, nem o banheiro tem porta, com uma fossa a céu aberto, e com entulhos que ele vai juntando e trazendo para cá de tudo quanto é espécie. Se jogarmos fora somos espancados e humilhados, não estamos mais suportando tamanha humilhação.

Tenho um blog onde falo mais profundamente da vida que levamos, deixo aqui o endereço caso você queira conferir. Procure os post mais antigos do blog, que é onde está sendo contada a minha vida. Aqui está o endereço do blog: http://araretamaumamulher.blogspot.com/

Pensei muito no que fazer, não quero parecer ser o que não sou por isso quero deixar claro que tenho um bom nível de escolaridade, só que vinte e cinco anos de humilhação e espancamentos acabou com toda a minha auto-estima, estou em tratamento psicológico, caso contrario não conseguiria fazer nem o blog nem está carta, tenha essa certeza.

Precisamos sair daqui o mais rápido possível, e não temos condições financeiras para isso. Então, resolvi pedir doações na Internet.

(...) deixo aqui também o numero da minha conta poupança caso alguém queira fazer uma doação maior: Caixa Economica Federal (pode ser efetuado em qualquer casa loterica e na maioria dos supermercados.)

Agência 3119
Operação 013
Conta poupança 8614-0
Maria de Fátima Jacinto

Quanto à justiça, ela é muito lenta e muitas vezes um psicopata consegue enganar um juiz, isso já aconteceu comigo outras vezes.

Por favor consulte o seu coração e se faça o que você achar que deve.
Conto com a usa ajuda. Se sentir vontade divulgue essa carta, me ajude.

Desde de já agradeço
Fique na Luz e na Paz
Maria de Fátima Jacinto
Uma Mulher
http://araretamaumamulher.blogspot.com/



E aí, precisamos de atitude!
Nunca se pediu tanto pela paz, nunca foi tão difícil obtê-la.
O poder judiciário precisa se reformular e socorrer todas as vítimas desta crueldade que mais parece uma doença que contamina!
O poder do dinheiro não pode ser maior do que o poder da razão.

Simone.

Compartilhe esse artigo:

Related Posts with Thumbnails Related Posts with Thumbnails

17 comentários:

  1. A injusta Justiça Brasileira só serve para garantir os interesses dos ricos e poderosos.

    A pompa e a arrogância dos membros do judiciário os afasta totalmente do sofrimento da população.

    Somente quem tem dinheiro é que consegue "pareceres" favoráveis as suas causas e a sua tão comentada morosidade é intencional mesma.

    A Justiça Brasileira é uma das maiores vergonhas do Brasil.

    Um abraço.

    Drauzio Milagres

    ResponderExcluir
  2. Eu não tenho problemas de auto estima, mas fiquei muito sensível depois de tudo, é como se não tivesse direito de ter nada...

    ResponderExcluir
  3. Olá,

    Ótima Postagem!

    É realmente como conversavamos no outro post, infelizmente não há uma proteção real para com as vítimas de violência doméstica, especialmente as mulheres.

    Obs. Não consegui comentar em seu Blog.

    Grande Abraço;
    Lauro Daniel

    ResponderExcluir
  4. The letter from Maria sounds very familiar. Once an abuse has been reported, the only just thing would be to have the accused answer for their actions. In the U.S. if a man is suspected of physical abuse on his spouse/girlfriend, he is prosecuted by the courts, whether the woman files charges or not. The system is not perfect but at least an effort is being made to protect women, (and men), from abusive partners. My heart goes out to all the victims of domestic violence. Because that is so true: "Love should not hurt". Peace, Craig

    ResponderExcluir
  5. "Love should not hurt". So good!

    ResponderExcluir
  6. Simone,

    Vc me conhece e conhece as minhas reações, e como seriam elas em relação a esta espécie de hominídeo. Prefiro não comentar, pois vc sabe muito bem como eu sou e o que faria com um sjeito desses.

    E não tenho a mínima intenção de ser politicamente correto, pois isso significa, no Brasil, ser um retardado e tolo utópico, infelizmente, é claro!!

    Já conheço ahistória da Fátima, e sigo o blog dela há algum tempo. Quase não comento, pois cairia em argumento e resposta gasta, como vc mesma sabe, mas...

    Vou divulgar a carta dela sim, amanhã, no meu wordpress, que dá muito mais acesso que essa carroça de blogger, uiaaaaaa...anda, cavalo!!

    http://ebraelshaddai.wordpress.com/

    Já favoritei e amanhã reposto daqui, tá bem?? Doar, no meu caso, é ficar "nu com a mão no bolso", como dizia o Róger do Ultraje a Rigor.

    Bjs Nereida!!

    ResponderExcluir
  7. Sissym... ótimo post... marquei todos os dados da nossa amiga... e passei para minha irmã que tem ligação com ongs que trabalham em prol das pessoas que sofrem violência.
    Vou ajudar da maneira como posso.
    Mas estou com você totalmente em relação a trabalhar para fazer a justiça ser justa!
    Beijo no coração

    ResponderExcluir
  8. Terrível a situação dela!
    Onde está a Justiça nessas horas?
    Esse Brasil precisa mudar, está uma vergonha
    a justiça Brasileira.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  9. Infelizmente os nossos políticos estão preocupados com a carreira e com o próprio bolso. O povo não enxerga ou finge que não vê o descaso, a lentidão, o desrespeito e segue agindo, por sua vez, com as mesmas desfaçatez.
    Buscamos ajudar os que estão distantes porque a ajuda se limita ao material e não se fala mais nisso. Ajudar quem está próximo, envolve doação no sentido mais completo da palavra. Significa alimento pro corpo e pra alma. Estancar o sangue e limpar as feridas. Infelizmente, a mulher, a criança e o idoso são os votos esquecidos e ultrajados.
    beijos
    Bel

    ResponderExcluir
  10. Amiga Sissym, chorei ao ler seu post. Meu DEUS em que mundo vivemos, estou apavorada com o que a Maria de Fátima está passando com os filhos. Se o povo brasileiro não ajudar, a justiça com certeza não vai, pois ela é corrupta, digo isso com conhecimento de causa.
    Não por que apanhei, mas por causa da herança de meu pai que ainda não recebemos e já faz 29 anos e oito meses. Tudo isso por causa da justiça deste País. Amiga vou ver o que posso fazer.

    Bjão.

    ResponderExcluir
  11. Olá,

    Ótima Postagem!

    É realmente como conversavamos no outro post, infelizmente não há uma proteção real para com as vítimas de violência doméstica, especialmente as mulheres.

    Obs. Não consegui comentar em seu Blog.

    Grande Abraço;
    Lauro Daniel
    (via dihitt)

    ResponderExcluir
  12. Só a Justiça Brasileira?
    O Brasil está virando o País das vergonhas
    em tudo
    NancyPardini
    (via dihitt)

    ResponderExcluir
  13. Excelente alerta querida Sissym.
    Creio que a ajuda primordial deveria se estender ao acionamento das autoridades legais.Hoje existem artifícios voltados para este assunto, como delegacias voltada a este tipo violência e a lei maria da penha.
    Qualquer tipo de violência deve ser repugnada e punida. Os meios legais devem ser acionados. De forma urgente!
    Forte abraço, Fernandez.
    (via dihitt)

    ResponderExcluir
  14. Terrível a situação dela!
    Onde está a Justiça nessas horas?
    Esse Brasil precisa mudar, está uma vergonha
    a justiça Brasileira.
    Abraço.
    MarcosAB
    (via dihitt)

    ResponderExcluir
  15. Olá Sissy,

    Lastimável esta situação, fiz meu post de hoje, pensando em tudo isto... injustiças, desigualdades, prepotência.. intimidação...

    Lamentavel que tenhamos que conviver com isto...

    Mas eu tenho esperanças que um dia isto mude (sim, sei que é uma utopia...)

    Abraço

    Geraldo
    (via dihitt)

    ResponderExcluir
  16. Pois é amigo, isto é igual em todo o mundo. Não é a justiça brasileira, é a justiça mundial.
    Agradeço que não me mande recados até 24 de Fevereiro, pois estarei ausente e sem net.
    almor
    (via dihitt)

    ResponderExcluir
  17. Olá querida amiga Sissym,

    Só agora vendo este post, apesar de estar em contato com a Fátima.

    Quando vi o post da Fátima, a primeira coisa que fiz foi divulgar por e-mail para umas duzentas pessoas, inclusive, você recebeu o e-mail de mim, não da Fátima.

    Ontem ela me disse que ainda não surtiu efeito os e-mails que mandei, então, a nossa ajuda tem de ser de outra forma.

    Já fiz um depósito com valor diferenciado do que ela solicitou, preferi assim, do que enviar pelo correio o valor dos dois reais.

    Mas, mesmo sendo um valor irrisório o que ela pediu, se todos nós do Dihitt remetêssemos esse valor a ela, não pesaria para ninguém e a ajudaria imensamente.

    O que você acha?

    Será que os amigos colaborariam?

    Eu já comecei, fiz um depósito na conta indicada, e espero que outros amigos façam o mesmo. Sabemos que não é balela, bla...bla...bla. Então, como uma grande família que somos, podemos ajudar uma irmã. Entendo assim.

    O que depender de mim, pode pedir.

    Beijos, minha amada e quando você erquer a mão, pedindo socorro, como um náufrago faz, também lançarei a corda, a bóia salva vidas e a ajudarei. Mas não precisa estar quase se afogando como a querida Fátima.

    Estou aqui, amiga, para ajudá-la também.

    Beijos e fique com o amor de Deus.
    Carinhoso e fraterno abraço,
    Lilian

    ResponderExcluir

Recados: sissym.mascarenhas@hotmail.com
Obrigada