Thanks for your visit. Comments or contact: sissym.mascarenhas@hotmail.com

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Genealogia

Eu estava vendo outro dia que recebo visitante de Bremen, Alemanha. Então comecei a pensar na minha família, tanto paterna quanto materna. Não possuo árvore genealógica de ambos. Obter da paterna seria mais fácil e da materna quase que impossível. Eu sei, segundo relatos de meu pai, que nossa família é muito antiga. Eu fui uma tolinha por nunca ter desenhado e anotado tudo que ele contou a respeito.


Vamos por parte...

Guimarães

A origem da família de meu pai é portuguesa. Ou seja, ele, irmãos, pais, tios e primos diretos, eram portugueses. Provenientes das cidades de Braga, Guimarães (como ele adorava frisar : "o berço da nação portuguesa") e Évora: onde tem outras origens espanholas e mouras.


Braga

Eu adorava ouvir meu pai falar das viagens, quando menino, na companhia de meus avós, onde passavam temporadas na quinta (não me lembro o nome, que falha!). Também adorava ouvir as histórias sobre meu bisavô que teve histórico nas Forças Armadas.


Évora

Os meus avós chegaram no Brasil por volta de 1910, vieram minha bisavó e02 irmãos: meu avô Mário e o irmão Bernardo. Até algumas décadas atrás, conhecíamos poucos com mesmo sobrenome, porém de outras origens. Felizmente, a Internet faz com que possamos conhecer um pouco mais. E nos tornamos ainda mais curiosos.

Quanto à minha mãe, está sim é dificílima de poder juntar qualquer informação. Ela é alemã, nascida em Berlin. Os meus avós maternos, alemães, tinham descendências também de russos e poloneses. É tudo que eu sei. O meu tio tentou por muitos anos contatar os poucos sobreviventes espalhados pelo mundo. Existem raras famílias nos EUA, na Inglaterra e aqui, em São Paulo. Claro, os sobrenomes vão mudando devido aos matrimônios contraídos.

O mais curioso nisso tudo que eu e minha irmã somos brasileiras nascidas, mas totalmente europeias. As minhas sobrinhas tem sangue europeu, já minha filha é "half", o pai é brasileiro.

Eu acho que todo mundo deveria tentar esboçar suas árvores genealógicas. É um registro das heranças deixadas, não quer dizer muita coisa para uns, porém para quem gosta de histórias reais pode ter assegurado uma biografia no futuro.

A genealogia é uma ciência que auxilia no estudo da origem, evolução e disseminação das famílias. É um estudo de parentesco através de sobrenomes e até apelidos. Pode se tornar importante em estudos sociológicos, na história da arte, direito e outros mais. O levantamento não é tão simples assim, ele é feito tanto pelos descendentes quanto os ascendentes. Havendo mudanças ortográficas com o passar do tempo, pode dificultar a montagem histórica, necessitando de conferir, se possível, os registros deixados.


Voltando a Bremen, eu não conheci esta linda cidade. Quando estive na Alemanha eu não tive tempo suficiente. Porém tudo que pude conhecer me deixou encantada, porque a Europa realmente fascina com sua história em muitos monumentos e arquiteturas. Bremen, cidade ao norte, se formou às margens do Rio Weser, a arquitetura é predominantemente gótica, como a Rathaus (Prefeitura), destacam-se a estátua de Roland (símbolo da luta por justiça e liberdade), construções medievais, referência aos Músicos de Bremen (Conto de Fadas escrito pelos Irmãos Grimm).





Compartilhe esse artigo:

Related Posts with Thumbnails Related Posts with Thumbnails

12 comentários:

  1. Sis, é muito interesante saber quem forma nossos parentes distantes! Eu nunca fiz, mas sei que meu avô por parte de pai nasceu na espanha! E mues bisavós por parte de mão vieram de portugal! além disso ainda tenho sangue mineiro correndo em minhas veias! Que mistureba né!
    Acredito que assim é a maioria!
    Legal seu post!

    Bjs, Ju

    ResponderExcluir
  2. Sissym muito interessante.Eu também não tenho árvore genealogica da minha família,mas tenho muita vontade em fazer.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Olá Sissy,

    Tenho minha genealogia materna bem descrita pelo familia do meu avô (Voltz) tenho até a origem do nome em 1510 (São 500 anos!!!)

    Se quiser é só dar uma olhadinha no meu blog http://familiavoltz.blogspot.com, lá tem algumas histórias, inclusive a cidade de origem no sul da Alemanha, Ottweiler.

    Abraço

    ResponderExcluir
  4. Sissym,

    Eu sempre tive vontade de fazer uma árvore genealógica. Mas mais por curiosidade, saber quem foram meus antepassados. Como você falou, ela também é importante para pesquisas sociológicas, mas, repetindo, eu queria mesmo conhecer "quem veio antes" de mim, e saber quem são meus parentes desconhecidos.

    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Tem um selo de presente pra você lá no blog. Depois passa lá pra pegar. Um abraço grande.

    ResponderExcluir
  6. Interessante, mas essa sua árvore é muito chique...vai saber quem fez a do compadre?
    Acho melhor amadurecer essa idéia, não tenho noção do que poderei encontrar, rsrsrs.
    Abração.

    ResponderExcluir
  7. Sissy, My immediate family was interested in finding our roots. We traced back some of them, but like you said it is hard when the surnames are different and changed. Now that I've known you for almost a year, I know that you come from very good genes. The unique and beautiful person that you are is proof! Keep looking and you might find more about your mothers ancestors. I feel so lucky to know you. I'm very grateful that your ancestors continued the tree and eventually grew the branch that sprouted the lovely flower that is you! Love, Craig

    ResponderExcluir
  8. Amigos, obrigada pelos comentários até o momento.

    Craig: thank you!

    ResponderExcluir
  9. Oi Sissy

    Eu também adoraria fazer minha árvore genealógica, mas acho que seria bem difícil, até porque por ser negro, muitos dos meus antepassados talvez não tenham registros por causa da escravidão.
    Mas um dia eu faço, mesmo assim...

    Beijão.

    ResponderExcluir
  10. Ola Sissym,
    thank you for commenting on my post. Yes, I am ready for Summer. I like wearing shirts and shorts. I miss it so much. Hope your season will be fine too.

    Marms

    ResponderExcluir
  11. Apreciada Sissym!
    hubo un tiempo que me puse a investigar sobre mis antepasados y averigué bastante,
    ocurre que ellos vinieron a la Argentina corridos por la hambruna y la guerra y esta ha sido un muro para seguir averiguando.

    Desde un Buenos Aires con mucha lluvia
    viaja a tu bella Río de Janeiro-ciudad que conozco y es MARAVILLOSA!!!-
    un Gran abrazo cargado de buenos deseos pra você!

    Adal

    ResponderExcluir
  12. Adal,
    No se puede imaginar la sorpresa de mi madre a buscar a su personal en los registros antiguos de Berlín, que se encuentra el certificado de nacimiento con su verdadero nombre correctamente.
    Besos

    ResponderExcluir

Recados: sissym.mascarenhas@hotmail.com
Obrigada