Thanks for your visit. Comments or contact: sissym.mascarenhas@hotmail.com

domingo, 17 de janeiro de 2010

Senhor, por favor, pode me ouvir?

O Senhor bem sabe o quanto sofro ao ver, sentir e saber de toda e qualquer forma de injustiça. Algumas delas acabam rasgando a minha alma... eu me sinto impotente por alguns momentos.... mas depois, eu fico louca para mudar tudo. Juro que estou tentando novamente, comecei fazendo isso colocando postagens e solicitando ajuda aos meus amigos blogueiros. Só que quando é para ajudar o próximo... tudo é tão devagar...

Eu tenho visto noticiários na televisão, li hoje a Veja, e em toda mídia, o tempo todo, falam e mostram cenas do que aconteceu com o Haiti.

Ficou gravado na minha memória recente a imagem de um menininho chorando, estendendo a mãozinha e eu queria pegá-la, mas não dá... estou longe dele.

Acabei de visitar o post meu estimado amigo Kmmad (Haiti: Imagens chocantes do maior sismo), ahhhh Senhor... voltei a ver aqueles corpos uns sobre os outros. A vida de cada um se foi e não há nenhuma possibilidade de enterrá-los com o amor de que seus familiares certamente desejariam. Parecem imagens de guerra.



Eu vi tantas criancinhas mortas... suas almas já estão no Reino do Céu. Contudo, vejo o quanto somos nada perto da mãe natureza, ela quem comanda o dia de vir e ir, por doenças, seja violência, seja desamor, seja a fúria da Terra.

Nada restou, nem o Palácio suntuoso, a linda Igreja, nem mesmo as construções mais simples, estas eram a maioria. Restaram apenas olhares de muita dor e perdição.

Eu tenho minhas mazelas, como todos tem as suas, infelizmente tem uma pessoa que insiste em me fazer mal... queria tanto que esta pessoa entendesse que somos perfeitos e felizes. Que precisamos fazer deste mundo melhor, dar tudo de bom à nossa continuação, visto que somos sortudos: temos saúde, casa, comida, família para abraçar, roupas para vestir, amigos para preencher nossas vidas. Como fazê-lo entender que em determinados momentos tudo pode mudar, se a morte chamar, nada levaremos conosco. E talvez nem tenhamos mais ninguém para chorar por nós... como aconteceu no Haiti.



Quem somos nós para reclamarmos de nossas vidas?!!




AMÉM...

Compartilhe esse artigo:

Related Posts with Thumbnails Related Posts with Thumbnails

13 comentários:

  1. Sissy, It is very hard to watch the images of the Haiti devastation and not feel strong emotions for these people. Helping them is not easy even for those who are already there. The amount of bodies to be buried is overwhelming. Our lives are so fragile and precious. Peace to those who have perished and strong will to those who have survived. Love, Craig

    ResponderExcluir
  2. Sis,

    Muito emocionante o que escreveu minha amiga, pois somos impotentes diante desta situação. Por mais que queiramos ajudar, estamos muito distantes, mas tenho certeza que nossas preces chegarão como um bálsamo para os que estão sofrendo as dores físicas causadas por esta grande tragédia, e também chegarão em forma de energia para os espíritos que desencarnaram em virtude da mesma tragédia.

    Continuemos com nossas orações e vibrações de amor minha amiga, pois isso já é uma grande ajuda para todos.

    Bjs.

    Rosana.

    ResponderExcluir
  3. Boa noite,vc está de parabens!!! sis tenho um filho maravilhoso ,mais quantos pais no haiti,iram de chorar por ter de imaginar á ausência deles,um abraço,choro,pedido,a benção,tudo é uma vergonha para humanidade alguns pagando,pelos erros de outros.

    Obs:ontem estava conversando com minha maravilhosa mãe,e disse á ela que caso eu fosse solteiro,eu seria um voluntario,para ajudar ao proximo,sabendo de qual seria minha recompensa pelo meu senhor,um lugar ao lado dele.

    ResponderExcluir
  4. Mastroianni, se minha filha nao fosse pequena, eu iria sim. Mas não posso ir para lá e deixá-la aqui. Um dia... um dia...

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Quem somos nós para reclamarmos de nossas vidas?!!
    Tenho feito essa pergunta a mim mesmo. Com cenas como essas que vimos, o Haiti é um exemplo doloroso, mas existem muitas outras. De grande repercussão e a maioria que ninguém enxerga.
    Quem sou eu para reclamar da vida?!!
    É de doer a alma tanta dor!

    Um forte abraço!

    ResponderExcluir
  6. Sissym, sei que talvez você não goste do que eu vou dizer, pois percebo que você é uma moça de bastante fé, e isso é muito bom. Em tempos negros como os de hoje é importante se ter esperança em algo.
    Infelizmente eu sou uma pessoa que, com o passar dos anos e alguns problemas pessoais e psicológicos pelos quais venho passando, venho me tornando uma pessoa cada vez mais fria, indiferente e sem fé. Eu acredito sim que Deus exista, ele já me deu provas irrefutáveis disso, me ajudando em momentos de extrema angústia, mas, como toda a relação pai e filho, de vez em quando reservo-me o direito de brigar e me revoltar com ele.
    Frente a todas essas tragédias que vem acontecendo, não consigo deixar de me perguntar... e perguntar pra Ele o que é que está havendo? Por que é que ele, na sua infinita sabedoria, misericórdia e poder, na sua onipotência e oniciência, não faz algo a respeito?
    Lógicamente que milhões de devotos e "tementes" a Deus (odeio esse termo, pois Deus não é algo a ser temido), já vem com um monte de respostas prontas e clichês, mas que não me convencem.

    Também acho que ter compaixão é bom, é o que nos torna humanos. Devemos ficar preocupados quando não sentirmos mais amor ou compaixão por nada. Até mesmo eu que sou um egoísta, fico tocado com determinadas situações. Mas você disse que se decepciona em ver como a ajuda vem de vagar. Sissym, a maioria das pessoas são apenas "pseudo-moralistas". Na hora de falar que estão chocados, indignados, é muito fácil, é na verdade clichê. Mas a verdade é que cada um está preocupado com os seus próprios problemas, ou problemas que podem ser resolvidos aqui, problemas que para elas são "palpáveis". É como você disse, que queria estender a mão para a criança e não pode pegar. Infelizmente muitos pensam "bom, nada posso fazer de útil daqui, vou seguir com minha vida".

    Desculpe o pessimismo, mas não se iluda demais. O mundo não tem andado bem das pernas e é daí pra pior.

    ResponderExcluir
  7. Kate-Sis, é melhor aceitar minha proposta e irmos pra Africa passar o resto das nossas vidas dando apoio, carinho, ajuda aos necessitados e carentes existentes por la.
    q tal?
    eu nao tenho medo de mais nada nesse mundo (ops, tenho sim, de baratas)
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Saudações!
    Que Post Fantástico!
    Amiga Sissym, sua mensagem são palavras profundas que sairam de seu bondoso coração...Fiquemos irmanados na busca incansável para que Deus interfira e atenue o sofrimento de todas as vítimas e familiares da catástrofe.
    Que Assim Seja!
    Abraços,
    LISON.

    ResponderExcluir
  9. Grande Sissym, somos sim bastante pequenos, mas nestas calamidades acho que surge algo de bom (meio contraditório, né?)que é a união de vários povos, nações no intuito de fazer alguma coisa, e por enquanto ainda é o caos, e nada vai apagar estas milhares de mortes, mas, acredito que esta união dos povos vai fazer com que este País mude um pouco o patamar ...

    ResponderExcluir
  10. amada so mesmo com muita oração , a paz

    ResponderExcluir
  11. Olá querida Sis,

    Sua oração vinda de seu lindo coração, será ouvida por Nosso Senhor, certamente, pois quado pedimos com fé, somos atendidas. Deus não está inerte a tudo isso. Não conhecemos os desígnios de Deus e qual o seu plano para esse povo tão sofrido. Todos os povos estão se mobilizando para ajudar. Facilitou muito poder enviar dinheiro através das contas indicadas e isso está ocorrendo.

    Vamos continuar orando e pedindo auxílio contínuo e que mais pessoas possam se disponibilizar para o trabalho lá no Haiti. Nós ainda não podemos, temos pessoas que nos prendem aqui, mas existe muita gente descompromissada e que poderá atender o chamado de socorro.

    Fique em paz, querida. As coisas estão caminhado, a passos pequenos, mas caminhando...

    Beijos.
    Carinhoso e fraterno abraço,
    Lilian

    ResponderExcluir
  12. Oi Sissym, também vi imagens de cortar o coração, assim como fiquei chocada com a forma com que estão enterrando os mortos. Isso mexe com a gente, mas tenho certeza que lá no meio daquele caos estarão também caminhando e trabalhando pessoas com a capacidade de se dar, de fazer o bem. Os heróis anônimos que jamais saberemos seus nomes.
    Um abraço

    ResponderExcluir

Recados: sissym.mascarenhas@hotmail.com
Obrigada