Thanks for your visit. Comments or contact: sissym.mascarenhas@hotmail.com

domingo, 4 de outubro de 2009

Buraco Negro


















Os buracos negros que são motivos de nossa curiosidade fértil, sugestionados em filmes de ficção científica, absorvem a luz e não podem ser fotografados. Os astrônomos conseguem ver um anel de estrelas ao redor, orbitando o buraco negro central, porém não é possível vê-lo. Na verdade, não se sabe exatamente. O que existem são indícios que sugerem a existência deles. Tais indícios são radiação de frenagem, jatos de raio X, radiação de Hawking, etc - nomes que os não cientistas não compreendem. Há, portanto, suspeita de algo que talvez jamais seja visto de fato.

A luz não pode escapar do seu interior, assim se designa "negro" - cor que não emite nem reflete luz, tornando-o de fato invisível. O termo traduz a propriedade de que os eventos em seu interior não são vistos por observadores externos.

Tal curiosidade encontrei na revista mensal do Planetário da Gávea, então pesquisei um pouco mais, achei tão interessante que venho trazer ao conhecimento dos demais amigos.

Fontes:
www.rio.rj.gov.be/planetario
http://pt.wikipedia.org/wiki/Buraco_negro



Compartilhe esse artigo:

Related Posts with Thumbnails Related Posts with Thumbnails

8 comentários:

  1. Sissym, o buraco negro tem um campo gravitacional intenso e nada escapa a ele. Esse buraco tem muita fome. Come até a luz.
    João Batista da cunha (JBCPOETA - dihit)

    ResponderExcluir
  2. Muito interessante seu post, algo que não conhecia!
    Valeu amiga!
    Bjos,
    Luka

    ResponderExcluir
  3. Sissy,

    Muita coisa se diz sobre o buraco negro. Que é misterioso isso é. Num filme de ficção aproximar-se dele é semelhante à entrada numa caverna escura podendo encontrar um monstro lá dentro ou correr o risco de ficar preso para sempre.

    Trabalhei por cinco meses no Museu de Astronomia e ouvia histórias curiosas acerca do espaço sideral. O mais louco deles - com todo respeito - era o próprio diretor, o Dr. Mourão.

    Adorei a "curiosidade" trazida à baila.

    Abraço do amigo,

    Antonio

    ResponderExcluir
  4. Amiga, eu me sinto que estou no buraco negro hehehehe tudo que eu quero é não fazer o que tenho que fazer, mas é preciso, senão sou engolida de vez.
    Aff deixa eu encarar o trabalho... bjss

    ResponderExcluir
  5. Sissyn,
    Fico feliz pelo teu interesse em um assunto que adoro.
    Completando: há a suspeita de que existam micro buracos negros(?);
    existe duas possibilidades reais de buracos negros, os estelares, que se formam com a morte de estrelas massivas (com várias vezes a massa do Sol) e os galácticos, que se encomtram no centro das galáxias (estimam que o que existe no centro de nossa galáxia tenha quatro milhões de vezes a massa do nosso Sol).
    abração e boa semana/humberto

    ResponderExcluir
  6. Esta é uma matéria muito interessante e que, devido ao real desconhecimento por parte dos cientistas, se dá a muitas especulações. As duas teorias que o Humberto apresenta, são as mais conhecidas e divulgadas. Mas na realidade pouco se sabe deles. Apenas que absorvem ou "sorvem" tudo, incluindo a luz.
    Beijos
    Luísa

    ResponderExcluir
  7. bom dia muito bom seu comentario ; mais vc sabia que tambem existem ; do outro lado pararelamente; aos os buracos negros os buracos brancos . pois e eu ja li algumas materiassobre eles na super interessante . um abraço

    ResponderExcluir
  8. Ótimo o seu comentário. As explosões das supernovas é o que parece ser a causa mais provável dos buracos negros. Ainda existem muitas coisas que a ciência não conseguiu explicar. Tão interessante quanto os Buracos Negros são os Buracos de Minhoca, também sem explicação unânime por parte dos cientistas.

    ResponderExcluir

Recados: sissym.mascarenhas@hotmail.com
Obrigada