Thanks for your visit. Comments or contact: sissym.mascarenhas@hotmail.com

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Inveja do Mar (de Ebrael Shaddai)

O meu amigo, Ebrael Shaddai, deixou um comentário na minha poesia Nua e Ingênua:

"No final, fiquei com inveja do Drummond. Mas não vou ficar me roendo de inveja não. Obrigado Musa por fazer nascer mais uma pérola!!! Bjs!!!"















Inveja do Mar
de Ebrael Shaddai

"O mar é tão vasto, tão pleno,
e suas ondas se agigantam sobre a janela,
Só pra ver esse seu ventre que se desvela
Sob o lençol, já deveras pequeno.

O Amor é tão casto e tão sereno
E seus braços nos envolvem em paz singela.
Mas precedido pela Paixão, sempre sentinela
De que o Fogo não se torne em veneno.

No teu Mar o meu pasto, puro ou obsceno;
Em tuas ondas me afogas, mesmo à luz de vela.
És água da Vida, onde a brasa se anela,
calma, perseverante, ao meu bravio terreno."



"Na plenitude da felicidade,
cada dia é uma vida inteira."
-Johann Goethe

Compartilhe esse artigo:

Related Posts with Thumbnails Related Posts with Thumbnails

7 comentários:

  1. Eu gosto muito do mar, ele é muito bonito e ao mesmo selvagem.

    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Vc não tem idéia de como me deixa feliz, de estar entre os habitantes de teu mundo-coração!! Me deixa mais feliz ao saber q ficaste feliz, ao saber q um sorriso te provocou esse poema...

    Mas como não gosto de parar no meio do caminho, que tal vc colecionar mais essa q fiz no bloco de notas agora mesmo, continuando o tema da anterior??? Quem sabe um dia vc seja a primeira leitora de uma coletânea minha... Vai estar essa tbm no meu blog.

    BJs e espero q goste!!

    Um pescador mergulhou em si mesmo:
    Foi buscar no leito misterioso do oceano
    Uma pérola para sua vida, mas não a esmo,
    Pois seu coração é bravo, ainda que insano.

    Não levou arpão, não levou nem rede;
    Não pensava em comida e não tinha sede.
    Pois a pérola lhe ia mudar inteiro o nome,
    Que era Ira, mas que com a Alegria agora some.

    Lama levantou, e a foi caçar lá no fundo;
    Procura mais árdua e intensa não há no mundo.
    Mais a ninfa, a nereida, brilhou acima de si:
    "Vem, triste pescador, vem a sorrir aqui!!"

    Entre soluços e borbulhas, à deriva naquele sorriso,
    Trêmulo, mas nadando, se aproximou de improviso.
    Ouviu atento: "As pérolas são sorrisos a brilhar
    No coração do meu mundo, no coração do teu Mar"!

    ResponderExcluir
  3. Suadações!
    Amiga Sissym,
    Que Poesia Fantástica!
    É muito inspiração num só espaço!
    Parabéns pelo Lindo Post!
    Abraços!
    LISON

    ResponderExcluir
  4. Lindo, lindo!! Ler este belo poema pela manhã é garantia de um ótimo dia.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Muito lindo o poema "Ès a água da Vida, onde as ondas se anela, calma, perseverante, ao meu bravio terreno".
    Entendeu? Viajei por uns intantes.
    Abraços forte

    ResponderExcluir

Recados: sissym.mascarenhas@hotmail.com
Obrigada