Thanks for your visit. Comments or contact: sissym.mascarenhas@hotmail.com

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

... velas incendeiam os mares da vida...

Era assim, num dia iluminado
deslizou em águas calmas
com vento leve e delicado
acolhia todas as almas

Era assim, num momento
onde o infinito tocada o mar
não era nenhum tormento
para de voce eu me lembrar

Era assim, num azul sem fim
sacudindo levemente as velas
parecia falarem doce para mim
mas você foi e deixou sequelas

Era assim, num veleiro suntuoso
onde só entravam os escolhidos
porque na verdade era presunçoso
e meus sentimentos foram tolhidos

Então, lá longe você esticou seu braço
e acenou, não era para me dizer "olá"
jamais receberia o prometido abraço
frisou ser um homem livre e ocupado.

Então ao som do mar e do vento, ouvi:
..."sua vida não me concerne"...

As gaivotas emudeceram e o som abafou
Fitei amarguradamente o azul do céu
O mar não estremeceu tão pouco chorou
O que dizer se você nunca esmoreceu...

Ah... aquele coração duro e de falso amor
Ele ronda os mares sociais e gélidos
Sem se importar com ondas de rancor
E maremotos de humor pérfidos.

(por Sissym)

Compartilhe esse artigo:

Related Posts with Thumbnails Related Posts with Thumbnails

5 comentários:

  1. Muito Bonito,
    Muitas vezes algo necessita morrer dentro da gente para dar lugar as janelas que viram se abrir,
    Um Beijo
    Gilberto Zorzi

    ResponderExcluir
  2. Menina que foi isso? Surto de inspiração, ficou linda a poesia, parabéns pelo seu renascimento diário e pela sua força interna. Amei.

    ResponderExcluir
  3. Nossa, vc escreve muito!

    Ficou show! ^^

    ResponderExcluir
  4. Oi Sissym

    Belas palavras.
    A vida é um constante F5!

    Beijão.

    ResponderExcluir
  5. Sempre maravilhoso ler teus trechos, inspiração total

    Bj

    ResponderExcluir

Recados: sissym.mascarenhas@hotmail.com
Obrigada